ROUBAVAM ATÉ DRONES

Quadrilha de ladrões de lojas é alvo de operação em Campinas

Criminosos, que respondem por ao menos 7 furtos, agiram em bairros como o Guanabara e Taquaral

Alenita Ramirez/ alenita.jramirez@rac.com.br
15/06/2022 às 09:35.
Atualizado em 15/06/2022 às 09:35

Drone, condensador de ar-condicionado, placas, televisor, celulares e roupas utilizadas nos furtos por integrantes de quadrilha que foi presa ontem (Divulgação)

Policiais civis recuperaram um drone, condensador de ar-condicionado, par de placas, um televisor, celulares e roupas utilizadas nos furtos, durante uma ação deflagrada na manhã de terça-feira (14) por policiais da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG) nos bairros São Bernardo, Vila União, Jardim Capivari e Residencial São Luís, todos em Campinas.

A operação tinha como alvo uma quadrilha que praticava furtos em estabelecimentos comerciais no município. Ninguém foi preso, mas foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva.

O grupo de criminosos é composto por três homens. Dois deles, identificados pelas iniciais A.L.C., de 30 anos, e O.M.C., de 25 anos, estão presos preventivamente desde o dia 13 de maio, quando foram flagrados durante um furto em uma clínica no Jardim Proença. O parceiro deles, C.L.A.B., de 19 anos, não foi localizado e é considerado foragido. 

De acordo com o delegado-assistente da DIG, Fernando Sanches Santos, os criminosos são responsáveis por ao menos sete furtos praticados em estabelecimentos diferentes, cometidos entre os meses de abril e maio deste ano. “Eles são oportunistas, pois não visam a um item específico. Furtavam o que viam pela frente”, comentou Santos. “Eles invadiram uma loja de veículos, advocacia, clínica estética, comércios de roupas... E não se importavam com as câmeras de segurança”, contou o delegado-assistente. 

Os criminosos usavam agasalhos com capuz e máscara de segurança. Os crimes eram praticados geralmente à noite, entre meia-noite e 3h da madrugada. O bando usava um veículo Chevrolet Prisma preto, de propriedade da mãe do suspeito foragido. “Eles atuavam em três. Um dirigia o carro, que parava próximo ao estabelecimento, e deixava os outros dois para realizarem a ação. Depois, do lado de fora, vigiava e esperava os comparsas voltarem. Os outros dois usavam pé-de-cabra e outras ferramentas no arrombamento das portas. Algumas ações eram muito rápidas”, contou o delegado-assistente.

Em um dos crimes o trio praticou três furtos em uma mesma noite. De acordo com as investigações, os ladrões tinham como alvos os bairros Jardim Chapadão, Taquaral e Guanabara, mas também cometeram furtos em outros bairros. 

São creditados aos suspeitos delitos cometidos em uma empresa de energia solar na Vila Lídia, no dia 13 de abril; em uma clínica de estética, em 20 de abril, na Vila Itapura; em uma loja de roupas no Taquaral, no dia 25 de abril; um furto em uma clínica de cirurgia plástica, no dia 26 de abril; e três furtos no dia 27 de abril, ocorridos sequencialmente, com diferença de minutos, em um escritório de advocacia, um de contabilidade e uma loja de veículos, todos na região do Guanabara. 

“Por conta do volume e frequência de furtos, acreditamos que eles tenham cometido muitos outros. Porém, muitas vítimas não registram ou quando o fazem não identificam os autores por falta de imagens que ajudem nisso. No caso desta quadrilha, conseguimos identificar por causa das roupas que aparecem nas imagens”, comentou o delegado. Também facilitou a identificação a característica física de um dos suspeitos que era alto e magro, enquanto o outro, obeso.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Anuncie
(19) 3736-3085
comercial@rac.com.br
Fale Conosco
(19) 3772-8000
Central do Assinante
(19) 3736-3200
WhatsApp
(19) 9 9998-9902
Correio Popular© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por