Duplo assassinato

Homem que matou mulher e filho em SC é preso em Paulínia

Kelber Henrique Pereira foi encontrado na zona rural da cidade

Alenita Ramirez
27/07/2022 às 10:25.
Atualizado em 27/07/2022 às 14:40

Jéssica tinha 23 anos e o filho, três meses (Reprodução)

Agentes do 1º Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar (Baep) capturaram na noite de terça-feira (26), Kelber Henrique Pereira, de 28 anos, suspeito de matar a mulher, de 23 anos, e o filho deles, de três meses, em Blumenau (SC). 

O crime teria acontecido no final de semana passado, mas os corpos só foram encontrados na segunda-feira. Pereira foi detido em Paulínia, após passar por três estados. 

Ele alegou que tinha chegado na cidade pela manhã, onde se internou em uma clínica para dependentes químicos. Ele era considerado foragido desde segunda (25), quando teve a prisão temporária decretada pela Polícia Civil de Santa Catarina. 

De acordo com o sargento Rodrigo Domingos Chagas, Pereira foi encontrado na Estrada Municipal De Paulínia 313, que liga o bairro João Aranha ao bairro Saltinho, na zona rural, após uma denúncia anônima. 

Ele dirigia um Palio verde, que foi trocado em Bragança Paulista, e estava sozinho. “Ele disse que tinha ido orar na casa de um pastor, que atende na clínica onde foi internado, e estava voltando para a clínica. Quando foi detido, ele não demonstrou nenhum arrependimento”, contou Chagas.  

Ainda segundo Chagas, o homem confessou o duplo assassinato, mas não falou nada sobre a motivação. Disse apenas que só se lembrava que havia feito ingestão de álcool e drogas, após um churrasco na casa do sogro na noite do último sábado. 

Jéssica Mayara Ballock e o filho mais novo do casal, Théo Pereira, foram encontrados trancados  no quarto, degolados dentro do apartamento onde moravam em Blumenau.  

“Ele confessou para nós que havia cometido um duplo homicídio contra sua esposa e seu filho de três meses e que só recordava que havia ingerido drogas e álcool e não se recordava qual objeto ele utilizou para fazer o crime. Disse somente que amava muito a esposa e a criança”, contou Chagas. 

Segundo o sargento do Baep, o suspeito saiu de Blumenau em um Volkswagen Parati e foi até a cidade mineira de Munhoz, onde deixou o filho de um ano e 10 meses com os avós paternos – pais dele. Depois teria seguido até Bragança Paulista, que é vizinha de Munhoz, aonde procurou alguns amigos e também trocado a Parati no Fiat Pálio. A troca teria sido feita através das redes sociais. “Ele disse que os amigos teriam aconselhado a se internar em uma clínica e indicado uma aqui na cidade de Paulínia”, disse Chagas. 

No carro não havia nada de ilícito, segundo o sargento. Apenas roupas e documentos pessoais. No momento em que deixou a Delegacia de Paulínia para ser apresentado na audiência de custódia, na Cidade Judiciária, em Campinas, o suspeito disse para a imprensa que ia se entregar nesta quarta-feira (27), mas foi capturado antes. Segundo ele, a decisão de se entregar veio depois que soube que o filho não estava bem, inclusive, teria ligado para um escritório de advocacia, em Santa Catarina, e avisado que se entregaria em Bragança Paulista. 

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Anuncie
(19) 3736-3085
comercial@rac.com.br
Fale Conosco
(19) 3772-8000
Central do Assinante
(19) 3736-3200
WhatsApp
(19) 9 9998-9902
Correio Popular© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por