REDE MUNICIPAL

Uso de máscara deixa de ser obrigatório em escolas de Campinas

Comitê da Saúde constata tendência de queda nos casos da covid-19 e de outras doenças respiratórias na cidade

Ronnie Romanini/ ronnie.filho@rac.com.br
27/07/2022 às 08:57.
Atualizado em 27/07/2022 às 08:57

A partir desta quarta-feira, o uso de máscara deixa de ser obrigatório nas escolas (Ricardo Lima)

A partir desta quarta-feira (27), o uso de máscaras não será mais obrigatório nas escolas de Campinas. A decisão foi tomada pelo Comitê Municipal de Enfrentamento da Pandemia de Infecção Humana pelo Novo Coronavírus (covid-19), que analisou a situação epidemiológica da covid-19 e de outras doenças respiratórias e constatou que a tendência atual é de queda nos casos. Além disso, as internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e os atendimentos de sintomáticos respiratórios na população em idade escolar também estão diminuindo, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde.

No sábado, durante a inauguração da Praça Pedro Cândido, no Recanto do Sol (distrito do Ouro Verde), o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), deu indícios de que o uso de máscaras seria flexibilizado, mas a decisão final aconteceu apenas na terça-feira (26), com a publicação do decreto no Diário Oficial do Município prevista para hoje.

"Campinas foi a cidade, no Brasil, que mais segurou o uso das máscaras em escolas. Foi até motivo de muita polêmica, mas a gente sempre seguiu a orientação técnica da Vigilância em Saúde de Campinas. E a Vigilância em Saúde analisou todos os dados, inclusive os de ocupação de leitos de UTI e enfermaria pediátrica, e isso nos permite, com segurança, deixar o uso da máscara facultativo", afirmou Dário.

O primeiro boletim semanal de monitoramento de sintomáticos respiratórios divulgado no dia 6 de junho mostrou que 52 crianças estavam internadas em UTIs por SRAG. Na última atualização, segunda-feira (25), eram 31 crianças. 

Já o último boletim semanal de imunização divulgado pela Prefeitura na segunda-feira apontou que 62% das crianças entre 5 e 11 anos estavam com a primeira dose da covid-19 aplicada, enquanto apenas 48,4% tinham o esquema completo de duas doses. Entre os adolescentes de 12 a 17 anos o número era melhor, mas ainda distante do ideal: 74,2% com uma dose e 66,1% com as duas. As aulas na rede municipal foram retomadas também na segunda, enquanto na rede estadual a volta do recesso aconteceu na terça-feira (26).

Ainda no final de junho, dia 22, o município decidiu que após o período das férias de julho o uso das máscaras seria desobrigado pela melhora nos números da pandemia de covid-19, mas, na ocasião, a Secretaria de Saúde afirmou que o Comitê continuaria com as avaliações epidemiológicas para reavaliar a decisão, que foi validada na terça-feira (26).

Vale ressaltar que enquanto nas unidades escolares o uso do equipamento é facultativo, ele permanece obrigatório em serviços de saúde, Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), terminais e veículos do transporte público. Além disso, a exigência continua para pessoas com suspeita ou confirmação de doenças respiratórias transmissíveis, tanto em ambiente aberto quanto fechado. Idosos, gestantes e imunossuprimidos não são obrigados, mas a Pasta recomenda o uso para as pessoas destes grupos.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Anuncie
(19) 3736-3085
comercial@rac.com.br
Fale Conosco
(19) 3772-8000
Central do Assinante
(19) 3736-3200
WhatsApp
(19) 9 9998-9902
Correio Popular© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por