IMUNIZAÇÃO A TODOS

Cidades da região de Campinas liberam a vacinação contra a influenza

Doses serão aplicadas em nove municípios da RMC enquanto durarem os estoques Gustavo Tilio

Edimarcio A. Monteiro/ edimarcio.augusto@rac.com.br
23/06/2022 às 09:08.
Atualizado em 23/06/2022 às 09:08

O vendedor Kaique Costa Moura não sabia da liberação, mas entrou para perguntar e aproveitou para se vacinar (Gustavo Tilio)

As cidades da região liberaram, desde ontem, a vacinação contra a gripe (influenza) para toda a população, após não ser atingida a meta de cobertura de 90% dos grupos prioritários. A imunização, que é feita com dose única, está disponível para o público a partir de seis meses de idade e mantida para o público-alvo em Campinas, Americana, Hortolândia, Indaiatuba, Jaguariúna, Paulínia, Sumaré, Valinhos e Vinhedo enquanto durar os estoques, sem data definida para o seu encerramento. 

Em Campinas, há cerca de 230 mil doses disponíveis. No município, 237.479 pessoas foram vacinadas desde o início da imunização dos grupos prioritários, em 27 de março, de acordo com o último balanço parcial, divulgado no dia 15 passado.

A meta para todos os grupos é de 90% de cobertura, mas apenas o das pessoas idosas se aproxima desse índice. Foram aplicadas 128.554 doses, o equivalente a 88% do público-alvo. 

Em segundo lugar, aparece o grupo de trabalhadores de saúde, com 59% de cobertura e 31.118 pessoas vacinadas. No caso de crianças de seis meses a menos de cinco anos e gestantes, a cobertura vacinal ainda não alcançou 50% do previsto. Entre as crianças, apenas 43% do público-alvo foi vacinado, o que representa 27.359 doses aplicadas.

A taxa de imunização é mais baixa ainda no caso das gestantes, 36%, o equivalente a 3.683 doses aplicadas. O grupo prioritário inclui ainda as puérperas (período pós-parto), cuja taxa de imunização é de 51% da meta – 854 mulheres vacinadas. 

Importância

A vacina contra a gripe já estava disponível também para os caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema prisional, detentos e adolescentes e jovens sob medida socioeducativa. 

“Tomar a vacina protege as outras pessoas também, porque o vírus pode ser transmitido a outros, antes mesmo que a pessoa saiba que está infectada”, explica a coordenadora da Central de Vacinas do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Cíntia Bastos. 

Ela ressalta que a vacina é segura, eficaz e reduz o risco de morte e hospitalizações. Além disso, ela pode ser aplicada simultaneamente com outras, inclusive com a dose de reforço contra a covid-19. 

Cíntia acrescenta que a atualização anual da vacina contra a gripe é importante para assegurar a proteção contra as novas cepas circulantes do vírus. “Neste ano, ela protege contra as cepas H1N1, H3N2 (subtipo Darwin, que causou surtos localizados no Brasil no fim de 2021) e tipo B”, esclarece. 

Procura

Até as 15h de ontem, o Centro de Saúde da Vila Costa e Silva havia aplicado 79 doses contra a influenza. Para a coordenadora da unidade de saúde, Liliane Cristina Ferraz Gruli, apesar da liberação para a população em geral, “a procura está média, poderia ser maior. Acho que as pessoas não estão informadas”. 

O vendedor Kaique Costa Moura, de 37 anos, não sabia da liberação, mas entrou no CS para perguntar e acabou se imunizando. “Toda a prevenção para qualquer doença é importante. Não dói, não tem porque não tomar”, disse.

O serralheiro Eliu de Oliveira, de 49anos, se vacinou contra a gripe pela primeira vez. “Nunca tive tempo para essas coisas”, afirmou ele, que aproveitou a folga para ir até o centro de saúde. 

A dona de casa Cássia Nascimento, de 52 anos, e a filha, Emanuella Nascimento, 18, foram juntas ontem à tarde para se vacinar. “No ano passado nós tomamos a vacina no final de junho. Como já era dia 22, fiquei atenta”, explicou a mãe, que soube da liberação para todo o público por meio da televisão. 

A coordenadora da Central de Vacinas da Devisa ressalta a importância da apresentação da carteira de vacinação ao imunizar as crianças a partir de seis meses a adolescentes de 15 anos de idade, medida essencial para a verificação do esquema vacinal desse público, que pode aproveitar para tomar outras vacinas que estão em atraso quando há doses disponíveis nos centros de saúde. 

A imunização contra o sarampo, por exemplo, está disponível para crianças a partir de seis meses e menores de cinco anos, além dos trabalhadores da área de saúde. O último balanço da vacinação contra a gripe no Estado de São Paulo aponta uma baixa taxa de imunização. A Pasta estadual de Saúde divulgou que no início deste mês apenas 34,8% do público-alvo foi imunizado contra a gripe. A menor cobertura vacinal está entre as crianças, gestantes e puérperas. 

ESQUEMA DE VACINAÇÃO 

CAMPINAS

Não é preciso agendar e é realizada em 65 centros de saúde. Apenas os CSs de Joaquim Egídio e Boa Esperança não participam da vacinação. Os endereços e horários de funcionamento das salas de vacina estão disponíveis no site www.vacina. campinas.sp.gov.br.

AMERICANA

As doses estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), das 9h às 15h30, não sendo necessário agendamento.

HORTOLÂNDIA

A vacinação acontece das 8h às 15h30 nas Unidades Básicas de Saúde. É preciso apresentar documento com foto.

INDAIATUBA

As 17 UBSs estão aplicando a vacina contra gripe de segunda a sexta, das 7h30 às 16h30, exceto feriados. Os interessados devem levar um documento com foto e comprovante de endereço.

JAGUARIÚNA

A vacina contra influenza está disponível na rotina das salas de vacina nas UBSs: Nova Jaguariúna, Fontanella, Florianópolis, 12 de Setembro, Miguel Martini, Cruzeiro do Sul, Roseira de Cima e Roseira de Baixo. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 15h30. A UBS Fontanella não realiza vacinação às quartas-feiras.

PAULÍNIA

A imunização é realizada de segunda a sexta-feira nas UBS Centro I, Planalto e São José, das 8h30 às 18 horas; e Amélia, Betel, Centro II, Cooperlotes, João Aranha, Parque da Represa e Monte Alegre, das 8h30 às 16h30,

SUMARÉ

A aplicação estará disponível em todas as UBSs.

VALINHOS

A aplicação acontece de segunda a sextafeira, das 9h às 11h e das 13h às 15h, em todas as Unidades Básicas de Saúde do município.

VINHEDO

A imunização é realizada das 8 às 10h30 e 12h30 às 15h30. Para bebês e crianças de 6 meses à véspera de completar 5 anos, ocorre no Centro Médico e UBSs Vila João XXIII e Três Irmãos (segunda a sexta-feira); Planalto (segunda, terça, quinta e sexta); e Meirelles (segunda, terça, quarta e sexta). Para os demais moradores, inclusive do grupo prioritário, Centro Médico e UBSs Planalto, Vila João XXIII, Meireles. Casa Verde e Três Irmãos (de segunda a sexta).

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Anuncie
(19) 3736-3085
comercial@rac.com.br
Fale Conosco
(19) 3772-8000
Central do Assinante
(19) 3736-3200
WhatsApp
(19) 9 9998-9902
Correio Popular© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por