EDITORIAL

Uma jornada ética do cuidar uns dos outros

Do Correio Popular
03/12/2023 às 11:03.
Atualizado em 03/12/2023 às 11:03
Ética do cuidado (Divulgação)

Ética do cuidado (Divulgação)

A ética do cuidado é um chamado para redefinirmos nossa compreensão da moralidade, colocando as relações humanas e a responsabilidade mútua no centro de nossas preocupações. Em contraste com abordagens mais tradicionais, essa perspectiva nos convida a ir além de simples regras universais, explorando o valor essencial do cuidado e da atenção às necessidades dos outros. Santo Agostinho, em sua reflexão sobre a moralidade, já destacava a importância do amor e da compaixão. Para ele, essas virtudes não eram apenas desejáveis, mas fundamentais para uma vida ética.

Avançando no tempo, a filósofa Carol Gilligan trouxe uma nova dimensão à ética do cuidado. Em sua obra "In a Different Voice", Gilligan criticou a visão masculina da ética, enfatizando como as mulheres muitas vezes abordam dilemas éticos com foco nas relações e na responsabilidade. A ética do cuidado, para Gilligan, representa uma abordagem feminina que enriquece nossa compreensão da moralidade. Outra voz influente na ética do cuidado é a filósofa Nel Noddings. Em seu trabalho "Caring: A Feminine Approach to Ethics and Moral Education", Noddings aprofundou a discussão sobre a importância do cuidado. Ela argumenta que cuidar vai além de simplesmente seguir regras éticas; envolve um compromisso genuíno com o bem-estar do outro. Noddings nos lembra que a ética do cuidado não é apenas uma teoria, mas uma prática essencial para o florescimento humano.

Por sua vez, o filósofo francês Emmanuel Lévinas contribuiu para a ética do cuidado, destacando a responsabilidade que temos para com o outro. Lévinas argumenta que a ética é fundamentada no encontro com o rosto do outro, gerando uma obrigação ética de responder ao chamado do próximo. Sua filosofia destaca a importância do cuidado como uma resposta à vulnerabilidade e à alteridade do outro. Ao adotarmos a ética do cuidado, desafiamos a dicotomia entre éticas deontológicas e consequencialistas, abraçando uma abordagem que coloca as relações humanas no centro.

A ética do cuidado oferece uma visão valiosa da moralidade, destacando a importância das relações interpessoais. Agostinho, Gilligan, Noddings e Emmanuel Lévinas contribuíram para moldar essa abordagem ética, desafiando paradigmas tradicionais e promovendo uma visão mais holística e compassiva da ética. Ao adotar a ética do cuidado, construímos não apenas um sistema ético, mas um modo de vida que celebra e fortalece nossas conexões uns com os outros. Bom domingo!

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Correio Popular© Copyright 2024Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por