XEQUE-MATE

Para...

Carlos Cruz
07/02/2024 às 09:11.
Atualizado em 07/02/2024 às 09:11
Congresso Nacional em Brasília (Agência Brasil)

Congresso Nacional em Brasília (Agência Brasil)

O ano político praticamente começou na tarde de ontem com a solenidade de abertura dos trabalhos legislativos, que contou com a presença, representando o Presidente Lula, do Ministro Chefe da Casa Civil, Rui Costa, tentando minimizar as falas dos Presidentes Rodrigo Pacheco (PSD) do Senado e Arthur Lira (PP) da Câmara dos Deputados. Enquanto Pacheco cobrou a regulamentação da agenda fiscal e ações da atividade econômica, Arthur Lira"avisou" que o Congresso respeita os acordos políticos e cobrou do governo compromisso com a "palavra dada".

...começar 

Lira afirmou que "a autoria do orçamento não é e nem pode ser exclusiva do executivo e muito menos de uma burocracia técnica que, apesar de preparada, não foi eleita para escolher as prioridades da Nação e não gasta sola de sapato percorrendo os pequenos municípios brasileiros como nós Senadores e Deputados". Palavras duras, mas que expressam o descontentamento pelo veto do Presidente a cinco bilhões e seiscentos milhões de reais em "emendas" do orçamento de dois mil e vinte e quatro. Identificado pois os motivos de seu mal humor.

Puxa daqui...

Iniciado durante o Governo Bolsonaro, o "centrão" instituiu o "orçamento secreto", que lhe dava autonomia para encaminhar "emendas", o que foi extinto pelo Governo Lula, mas para obter maioria de votos, criou as "emendas do orçamento", mas que agora estariam sendo descumpridos os acordos. afirmou que quando chamados, não faltaram ao governo e que agora esperam respeito aos compromissos firmados.

...puxa de lá

Por outro lado, o Governo se queixa dos parlamentares, do "centrão" e, principalmente, do Presidente Arthur Lira, que representa e fala por todos, afirmando que ele não para de pedir, e que nunca está satisfeito, pedindo e querendo sempre mais.

Toffoli...

Pelos lados do Judiciário, o Ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Tolloli, depois de suspender o pagamento de duas multas bilionárias, dez bilhões e trezentos milhões do acordo de leniência do Grupo J&F e três bilhões e oitocentos milhões da Oderbrecht, comprou uma briga gigantesca com a ONG TI-Transparência Internacional, com sede em Berlim, que divulgou que no índice de Percepção da Corrupção o Brasil caiu dez posições, ficando em centésimo quarto num total de cento e oitenta países pesquisados.

...ou STF

O relatório culpa o Governo Bolsonaro e o primeiro ano do Governo Lula, mas cita Dias Toffoli nove vezes. "Talvez os exemplos mais graves tenham sido as ações do Ministro Dias Toffoli, que decidiu, monocraticamente e com fortes evidências de conflitos de interessese outras heterodoxias processuais, sobre demandas que tiveram imenso impacto sobre a impunidade de casos de corrupção que figuram entre os maiores da história" aponta o documento.

xxx

Em resposta, Toffoli determinou que a PGR- Procuradoria Geral da República investigue a atuação da ONG Transparência Internacional no Brasil. É um assunto que ganhou as páginas internacionais e, pela relevância, alcance e repercussão sobre diversos outros processos, haverá de ser submetido ao Plenário para uma decisão colegiada, que é a essência do STF.

"Acessa...

O Prefeito Dário Saad e a Secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Wandecleya Moro, lançam hoje, no Salão Azul, às quinze e trinta, o "Acessa Libras", iniciativa que permite ao cidadão surdo ser atendido na língua brasileira de sinais, em todos os setores da prefeitura.

...Libras"

Isso será possível através da Plataforma ICOM. O Serviço representa um marco significativo na busca por um atendimento inclusivo e acessível para a comunidade surda nos serviços públicos de Campinas.

ORDEM DO DIA 

"A injustiça que se faz a um, é uma ameaça que se faz a todos". 

Barão de Montesquieu 

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Correio Popular© Copyright 2024Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por