EDITORIAL

O novo perfil industrial do interior de SP

Do Correio Popular
17/10/2023 às 12:10.
Atualizado em 17/10/2023 às 12:10
O Polo Petroquímico de Paulínia é um dos setores que ajudaram a impulsionar o desempenho industrial regional; segundo a Fundação Seade, se fosse um Estado, a RA de Campinas seria o mais industrializado do país (Rodrigo Zanotto)

O Polo Petroquímico de Paulínia é um dos setores que ajudaram a impulsionar o desempenho industrial regional; segundo a Fundação Seade, se fosse um Estado, a RA de Campinas seria o mais industrializado do país (Rodrigo Zanotto)

Nas últimas décadas, o Estado de São Paulo vivenciou uma grande metamorfose econômica e nenhum fenômeno ilustra isso mais vividamente do que a ascensão da Região Administrativa (RA) de Campinas. O recente estudo divulgado pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) revela um panorama intrigante das transformações geoeconômicas na maior economia do Brasil. No epicentro dessa evolução está a política de interiorização do desenvolvimento, uma estratégia audaciosa implementada pelo governo estadual a partir dos anos 1990. Um profundo exame desse plano revela uma ampliação significativa da infraestrutura destinada a atender as empresas no interior do estado. Essa visão de descentralização industrial tem proporcionado resultados impressionantes nas últimas duas décadas, com a RA de Campinas emergindo como um protagonista principal nessa narrativa de desenvolvimento.

Ao longo desse período, a participação da RA de Campinas no Valor de Transformação Industrial (VTI) do estado saltou de 25,5% para 33,1%. Se a região fosse um estado independente, seria considerada o mais industrializado do país. O estudo da Seade destaca que esse crescimento está enraizado na ascensão da indústria de alta tecnologia no interior do estado. Um ponto de destaque é o setor de máquinas e equipamentos, onde a RA de Campinas agora lidera, respondendo por 39,3% da produção total de São Paulo. Os números sobre investimentos corroboram essa narrativa de sucesso econômico. A RA de Campinas concentrou R$ 16,7 bilhões em novos investimentos no primeiro semestre deste ano, representando 36,54% do total do estado. Esse influxo substancial de capital é uma validação palpável das escolhas estratégicas feitas para estimular o desenvolvimento regional.

No entanto, enquanto celebramos essas conquistas, é importante reconhecer os desafios contínuos. A transformação econômica é um processo dinâmico que requer uma gestão cuidadosa, garantindo que os benefícios sejam distribuídos de maneira equitativa e sustentável. Além disso, é imperativo aprender com o sucesso da RA de Campinas e aplicar essas lições em outras regiões que buscam um desenvolvimento semelhante. A ascensão da RA de Campinas é mais do que um capítulo na história econômica de São Paulo; é um testemunho do poder transformador de políticas de desenvolvimento visionárias. Este sucesso deve inspirar não apenas outros estados brasileiros, mas também países que buscam um modelo eficaz de crescimento regional. O futuro promissor da RA de Campinas é, sem dúvida, um indicativo da promessa de uma visão estratégica bem executada.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Correio Popular© Copyright 2024Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por