TURISMO

Destinos para quem quer curtir o feriadão de Corpus Christi

Cidades no raio de 200 km de Campinas são as preferidas por quem quer aproveitar a folga

Karina Fusco
13/06/2022 às 16:55.
Atualizado em 13/06/2022 às 16:55

Passeio em veículos 4x4 em Gonçalves (Roberto Torrubia)

O feriado de Corpus Christi, daqui a poucos dias, será o penúltimo grande feriado ‘emendável’ de 2022. Depois dele, somente 15 de novembro, que cai em uma terça-feira, poderá ter essa característica de feriadão. Mas, focando no que está próximo, para quem tem a possibilidade de emendar a sexta-feira, será possível aproveitar quatro dias de folga para curtir novas paisagens, se encantar com cenários que rementem ao lazer e descansar ou agitar, conforme a preferência individual, de grupos ou familiar.

Em turismo, antecedência é fundamental para encontrar preços mais competitivos, sobretudo quando existe passagem aérea compondo os custos da viagem. No entanto, não significa que quem deixou para a última hora não consegue identificar boas oportunidades para viajar, seja para perto ou para longe, com a família, com amigos ou até sozinho. 

Segundo Marcelo Adhemar Pérez López, professor especialista em turismo e marketing, da PUC-Campinas, o turismo interno está muito aquecido. “As viagens curtas são as que despertam maior interesse, principalmente para destinos com atrativos como parques, bons restaurantes e fazendas produtoras de queijos, vinhos, cachaças e flores”, diz. 

Para Corpus Christi a procura foi (e ainda é) alta. Um grande buscador de viagens realizou uma pesquisa sobre os 10 destinos nacionais mais procurados pelos brasileiros para aproveitar o feriado prolongado de Corpus Christi, entre os dias 16 e 19 de junho. São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador lideram o ranking.

Outra plataforma, que também considerou destinos internacionais, identificou que Buenos Aires, Lisboa e Santiago foram as preferências dos brasileiros para as viagens para o exterior em Corpus Christi. Marcelo ressalta que as promoções lançadas por algumas companhias aéreas ajudaram a aquecer o mercado internacional e destinos na América do Sul, como Argentina, Chile e Colômbia, têm sido bem procurados.

Preferência pelas viagens de carro

A pandemia de Covid-19 fez com que as viagens de carro se tornassem mais convidativas para os brasileiros. Com isso, os destinos próximos passaram a ser prioridade para muitos. Como pontua o professor da PUC-Campinas, que também é proprietário de uma agência de turismo receptivo em Holambra, os Circuitos das Águas e das Malhas, Pedreira por conta das cerâmicas e porcelanatos, Amparo com suas fazendas, Serra Negra com malhas e couros e Águas de Lindoia e Socorro com turismo de aventura, costumam ter a preferência dos moradores da Região Metropolitana de Campinas (RMC) tanto pela proximidade, como pelos atrativos. “Os parques de Itupeva e a capital paulista, com suas inúmeras atrações, entre elas museus, prédios antigos e bons restaurantes, também costumam atrair os campineiros nos feriados”, completa.

Segundo a agente de viagens Luciana Almeida, os destinos de inverno como Campos do Jordão e Santo Antônio do Pinhal, ambos no estado de São Paulo, e Monte Verde e Gonçalves, em Minas Gerais, figuram como prioritários para feriados prolongados como este para quem gosta de curtir o frio e o contato com a natureza. “São destinos com fácil acesso, hotéis e pousadas aconchegantes, opções de passeios atrativos e boa gastronomia, o que inclui restaurantes que servem fondues e pratos quentes dos mais diversos sabores”, relata.

Já para quem opta por embarcar em um avião a partir de Viracopos, o professor da PUC afirma que a Serra Gaúcha e Foz do Iguaçu, com a possibilidade de dar uma esticada até a Argentina ou o Paraguai, foram os mais procurados para Corpus Christi.

Mas, se a nossa região manda turistas para diversos destinos, também recebe casais e famílias, principalmente vindos de São Paulo, para passeios. “Campinas é considerado um destino indutor, o que significa que tem capacidade para receber pessoas de qualquer parte do Brasil, proporcionar hospedagem, alimentação e algumas atividades de turismo - afinal tem roteiros, história, medicina... que são elementos que atraem pessoas - e daqui elas podem se deslocar durante o dia para outros lugares próximos como cidades no Circuito das Águas Paulista e no Circuito das Frutas, e aproveitar a noite em Campinas em shoppings, bons restaurantes ou até o fim de semana nos distritos”, explica Marcelo.

Um termômetro para as férias de julho

Embora o número de casos de Covid-19 tenha crescido nas últimas semanas, o especialista da PUC-Campinas não vê esse cenário como uma ameaça para frear o turismo no feriado, tampouco nas férias de julho. “É claro que há pessoas ainda com muito medo, mas a maioria, por estar vacinada, está segura para viajar. No entanto, quando são grupos, a orientação sobre usar álcool em gel, máscara e não aglomerar deve ser reforçada”, diz.

Para o mês de recesso escolar, há expectativas de boa movimentação turística. “As famílias da região estão se preparando para viagens mais distantes, até para outros estados. A procura por resorts e hotéis-fazendas está alta”, comenta. 

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Anuncie
(19) 3736-3085
comercial@rac.com.br
Fale Conosco
(19) 3772-8000
Central do Assinante
(19) 3736-3200
WhatsApp
(19) 9 9998-9902
Correio Popular© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por