Publicado 17 de Setembro de 2021 - 8h48

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Participação de Moisés no dérbi ainda é mistério na Ponte Preta

Divulgação

Participação de Moisés no dérbi ainda é mistério na Ponte Preta

Em luta constante para escapar da zona de rebaixamento, a Ponte Preta entra em campo, nesta sexta-feira à noite, para escrever o capítulo de número 201 do Dérbi Campineiro.

Focada, a Macaca desafia o Guarani a partir das 21h30, no Estádio Moisés Lucarelli, pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Para este compromisso importante, Gilson Kleina tem algumas dúvidas no time titular. O principal ponto de interrogação está na participação (ou não) de Moisés desde o início do clássico campineiro.

O atacante, maior protagonista do elenco, passou toda a semana em sessões de fisioterapia frequentes para recuperar trauma no joelho e pode ser confirmado na escalação.

O camisa 21, cuja gravidade do problema não foi revelada, deve ter Rodrigão como companheiro de sistema ofensivo. Fora por virose após testar negativo para Covid-19, centroavante trabalhou sem limitação no decorrer da semana e vai retomar posição ocupada por João Veras na derrota diante do Cruzeiro.

Ainda no setor de frente, Niltinho, recuperado de incômodo muscular na coxa, briga por vaga com Richard, possivelmente na ponta direita. Embora não entre em campo há mais de duas semanas, camisa 7 é o favorito, sob ponto de vista técnico, para ganhar nova chance com o treinador.

No meio-campo, a tendência é que a dupla de volantes seja mantida com André Luiz e Marcos Júnior, enquanto Rafael Santos deve retornar à lateral-esquerda e devolver Marcelo Hermes, estreante em Sete Lagoas, ao banco de reservas.

Por outro lado, é improvável que Kleina mexa no miolo de zaga, mantendo Cleylton e Ednei, enquanto Rayan e Fábio Sanches, sem atuar há mais um mês, ficam como alternativas entre os suplentes.

Majestoso

Diante do Guarani, Ponte Preta quer atingir marca inédita em seis anos dentro do Estádio Moisés Lucarelli.

Em campanha de recuperação na Série B do Campeonato Brasileiro, Macaca tem como objetivo - no Dérbi 201 - engatar sexta vitória consecutiva no Majestoso.

Como mandante, a Alvinegra está embalada por cinco resultados positivos em sequência na segunda divisão nacional, o que tem sido fundamental para escapar da zona de rebaixamento: Goiás (2-1), Londrina (2-1), Confiança (4-2), Brusque (3-0) e Sampaio Corrêa (3-2).

Se vencer o clássico, a Nega Véia alcança feito de 2015, quando venceu seis vezes entre Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Brasileirão: Santos (3-1), Vilhena (3-0), Penapolense (2-1), Moto Club (4-1), São Paulo (1-0) e Chapecoense (3-1).

Além disso, a Ponte Preta também quer manter tabu de 12 anos sem ser superada pelo Guarani no Majestoso. O último tropeço frente o maior rival junto da torcida ocorreu em junho de 2009, pelo placar de 1 a 0, no returno da Série B - de lá para cá, são cinco vitórias e dois empates.

Sem trégua

Depois de quatro semanas livres entre os jogos nos meses de agosto e setembro, a Ponte Preta inicia nova maratona na Série B do Campeonato Brasileiro.

Na luta contra a zona de rebaixamento, a Macaca terá seis compromissos no intervalo inferior a três semanas.

Com fôlego relativamente em dia e jogadores mais descansados, apesar de alguns profissionais entregues ao Departamento Médico, a Macaca encara novo período de confrontos consecutivos, a partir do Dérbi 201 contra o Guarani, entre 17 de setembro e 05 de outubro.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA X GUARANI

PONTE PRETA:

Ivan; Felipe Albuquerque, Ednei, Cleylton e Rafael Santos; André Luiz, Marcos Júnior e Fessin; Niltinho (Richard), Moisés e Rodrigão.

Técnico: Gilson Kleina

GUARANI:

Rafael Martins; Mateus Ludke, Thales, Ronaldo Alves e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade e Régis; Bruno Sávio, Júlio César e Lucão do Break.

Técnico: Daniel Paulista

ÁRBITRO: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular