Publicado 17 de Agosto de 2021 - 23h35

Por Lucas Rossafa/Correio Popular

Ponte Preta teve bom início e não sentiu o peso de desafiar o primeiro colocado no Couto Pereira

Ricardo Zanoncini/Coritiba Foot Ball Club

Ponte Preta teve bom início e não sentiu o peso de desafiar o primeiro colocado no Couto Pereira

A Ponte Preta não conseguiu confirmar o viés de reabilitação na Série B do Campeonato Brasileiro e foi derrotada pelo Coritiba, ontem à noite, pelo placar de 2 a 0, no fechamento do primeiro turno, no Estádio Couto Pereira.

Os gols do Coxa Branca, líder isolado com 36 pontos, foram marcados por Val e Waguininho, um em cada tempo.

Com o resultado negativo e o fim da série de duas vitórias consecutivas, a Macaca estaciona em 19 pontos, provisoriamente fora da zona de rebaixamento, e aguarda conclusão da 19ª rodada para descobrir a real situação na tabela.

O jogo

Escalada com trocas na lateral e no meio, Ponte Preta não sentiu o peso de desafiar o primeiro colocado no Couto Pereira e começou bem à vontade.

Com a bola no pé e jogadas de velocidade pelos lados, a Macaca foi quem levou perigo pela primeira vez, em finalização perigosa de Rodrigão.

Foram necessários, porém, poucos minutos para todo ímpeto e empolgação alvinegros caírem por terra na capital.

Aos oito, Val, com liberdade na entrada da área, acertou chute com curva e matou Ivan. O goleiro demorou a definir o movimento técnico para espalmar a pelota e viu o Coxa Branca tirar o primeiro zero do placar.

Depois de ensaiar uma pressão em busca do segundo gol, o time paranaense abaixou a intensidade e deu margem para crescimento da Ponte Preta.

Sempre nos contra-ataques pelas extremas, os comandados de Gilson Kleina passaram a assustar Wilson, dono de defesa cara a cara com Moisés, o mais ativo em campo.

Mais organizada a partir dos 20 minutos, a Macaca apostou na transição rápida para tentar surpreender o oponente, porém pecou pela ineficiência no último passe.

Os campineiros, com apenas 29% de posse de bola, encurtaram os espaços no meio-campo, melhoraram na marcação e também exploraram a bola parada pelo alto para arrancar o empate. Sem sucesso, porém, até o intervalo.

Valente após o descanso, a Ponte Preta retornou bem e martelou em busca da igualdade, contudo sem contundência e pouca qualidade para furar as linhas.

A falta de poder de decisão, entretanto, teve alto preço. Com ataque de maior mobilidade em campo com entradas de Rafinha e Guilherme Azevedo, o Coritiba aproveitou um erro de domínio de bola para matar a Nega Véia.

Em contra-ataque mortal, então a principal arma da Macaca, puxada por Igor Paixão, Waguininho deslocou Ivan, na entrada da área, e ampliou o marcador.

Nocauteada pelo segundo gol alviverde, a Ponte Preta, já com os pontos entregues e com fôlego reduzido, praticamente não assustou na reta final. Na prática, esteve mais perto de levar o terceiro a marcar o gol de honra na capital.

O que vem por aí...

A Ponte Preta volta a campo na abertura do returno da Série B do Campeonato Brasileiro no próximo final de semana. De volta a Campinas, Macaca, em busca de reabilitação, mede forças com o Brusque, no domingo, 22 de agosto, no Estádio Moisés Lucarelli, a partir das 20h30.

FICHA TÉCNICA:

CORITIBA 2 x 0 PONTE PRETA

CORITIBA:

Wilson; Natanael, Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Willian Farias, Val e Robinho (Guilherme Azevedo); Igor Paixão (Igor), Waguininho e Léo Gamalho (Rafinha).

Técnico: Gustavo Morínigo

PONTE PRETA:

Ivan; Felipe Albuquerque (Kevin), Thiago Lopes, Cleylton e Rafael Santos; Marcos Júnior (Léo Naldi), Vini Locatelli e Fessin (Camilo); Niltinho (Iago), Moisés e Rodrigão (João Veras). Técnico: Gilson Kleina

Gols do Coritiba: Val (8’/1T) e Waguininho (24’/2T)

Cartões amarelos: Guilherme Biro (CTB) | Kevin (PON)

Árbitro: Paulo César Zanovelli (MG)

Público e renda: portões fechados

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Escrito por:

Lucas Rossafa/Correio Popular