Publicado 10 de Agosto de 2021 - 10h24

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Criticado pela torcida por ter feito gol contra, o lateral direito Kevin tem o apoio de Kleina e dos companheiros

Álvaro Jr/Ponte Press

Criticado pela torcida por ter feito gol contra, o lateral direito Kevin tem o apoio de Kleina e dos companheiros

A Ponte Preta não conseguiu ampliar sequência de invencibilidade e foi derrotada pelo Botafogo por 2 a 0, no último domingo à noite, pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Após o apito final no Estádio Nilton Santos, Gilson Kleina fez análise dos 90 minutos e falou em 'fatalidade' para justificar mais um revés da Macaca, de volta à zona de rebaixamento.

"Eu entendo que nós temos que continuar o trabalho. Foram as ações que nós cometemos quando estávamos com o jogo controlado. Ao meu ver, essa é a minha análise. Teve até bola do Chay, que chutou até despretensiosamente e nos levou perigo e, depois, infelizmente uma fatalidade. Foi uma fatalidade. Faltou uma comunicação ali e nós entregamos o gol”, lamentou o comandante, em coletiva de imprensa.

“É claro que a gente tem que trabalhar o poder de reação, trabalhar o poder da confiança e aumentar a autoestima. A equipe estava bem postada. Eu entendo que nós tínhamos o controle do jogo. Nós temos que continuar o trabalho. Eu acho que é isso, precisamos acreditar que no próximo jogo, a gente possa ter o resultado positivo e o resultado de três pontos", emendou.

Kleina enalteceu o comportamento da Ponte Preta no primeiro tempo, no Rio de Janeiro, e lamentou erros fatais para resultar no resultado negativo. "Eu não concordo que o primeiro tempo foi morno. Eu acho que a nossa equipe foi inteligente, teve a posse de bola e tirou o ímpeto do Botafogo. Nós não deixamos o Botafogo ser agressivo e tivemos o controle do jogo. Infelizmente, nós tivemos esse erro. Isso propiciou ao Botafogo diminuir os espaços e colocar duas linhas ainda um pouco mais baixas", afirmou.

Retaguarda

Gilson Kleina saiu em defesa de Kevin entre os titulares da Macaca na continuidade da Série B.

Contratado por empréstimo junto ao Tombense e com vínculo vigente até o fim de novembro, lateral-direito fez gol contra que abriu o caminho para derrota alvinegra. "Só criticar porque nós erramos aí fica fácil também. Eu acho que a gente tem que elevar a moral do atleta. Kevin estava fazendo grandes e importantes jogos com a gente. Então teria que vir essa pergunta também quando nós empatamos contra o CRB. Não é só porque não veio a vitória que nós erramos do jeito que foi. Respeito a crítica, mas aqui temos que conduzir da melhor maneira possível. É levantar o estímulo desses atletas", disse o comandante.

"O Felipe (Albuquerque) está fazendo uma situação forte pelo lado, tanto é que nós terminamos assim. Já trabalhamos com essa situação. Se achar necessário na quarta-feira e tiver que colocar um lateral esquerdo, eu vou pensar. Nesse momento, não precisamos, por causa de um erro, achar que tudo está errado e achar um culpado, sendo que nós temos que estar com a confiança muito forte", acrescentou.

O treinador também tentou encontrar justificativas para o lance que culminou no primeiro tento.

"Nós estávamos com a cobertura. Inclusive no jogo, Kevin fez várias coberturas. A gente sabe que o cruzamento do Botafogo não é por cima. Ou é por trás ou é no primeiro pau com a bola rolada para trás. Kevin fez várias coberturas. É a minha opinião também. Eu acho que faltou comunicação. Estava inteiro na bola", lamentou.

"O nosso time estava com o Fábio (Sanches) e o Kevin no dois para um. Infelizmente, na saída do Ivan ali, faltou nossa comunicação. É um erro que não acontece, mas, infelizmente, a gente propiciou esse gol ao adversário e facilitou para eles mudarem o plano de jogo", finalizou.

Tabela

Em 18º lugar com 13 pontos, Ponte Preta volta a campo pela Série B do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira, 11 de agosto, diante do Londrina, no Estádio Moisés Lucarelli, às 19h.

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular