Publicado 19 de Julho de 2021 - 21h04

Por Odair Alonso/Correio Popular

Pablo afirma que o elenco do Guarani está confiante no trabalho desenvolvido pelo técnico Daniel Paulista

Thomaz Marostegan/Guarani FC 

Pablo afirma que o elenco do Guarani está confiante no trabalho desenvolvido pelo técnico Daniel Paulista

Mais um jogo decisivo para o Guarani nesta terça-feira, às 19h no Brinco de Ouro, para suas pretensões de permanecer no G4. Desta vez recebe a perigosa equipe do Sampaio Corrêa, que vem disposta a reabilitação depois de perder em casa para o Coritiba por 3 x 2 e sair da zona de classificação. As duas equipes sofrem com problemas de contusão e só vão divulgar suas escalações momentos antes da partida.

O técnico Felipe Surian, da “Bolívia Querida”, perdeu um de seus principais atacantes, o ponta Pimentinha, com desgaste muscular, além do zagueiro Joécio e do volante Eloir com estiramento. Certo é o retorno do volante Mauro Silva, titular absoluto. Já Daniel Paulista não poderá contar com Ronaldo Alves que saiu contundido na vitória de 4 x 1 sobre o Confiança. Como Carlão ainda não foi liberado pelo departamento médico, ele pode manter Tití na zaga ou optar pela experiência, trazendo o volante Bruno Silva para o setor, ao lado de Thales, colocando novamente Índio como volante, ele que foi muito bem em Aracajú.

Certa é a volta de Rodrigo Andrade o que dá mais tranquilidade no meio campo, especialmente para Régis. Por outro lado, o departamento médico ainda não havia liberado Bruno Sávio e caso o atacante não possa atuar, o treinador pode manter o mesmo ataque da última partida, com Júlio César, Davó e Pablo. Daniel Paulista afirmou que “o trabalho está apenas no início. Temos que continuar trabalhando muito e ficar focados em nossos objetivos. É trabalhar cada jogo como uma decisão. Hoje é uma outra decisão. Espero que a gente continue assim por um longo período, buscando as vitórias, especialmente em casa”.

Pablo

Quem conversou com a imprensa foi o ala Pablo. Ele se mostrou bastante otimista com o desempenho do Bugre: “os reflexos da boa campanha são bons. São quatro vitórias seguidas, a confiança vem aumentando dia após dia, mas sempre falo que temos de manter os pés no chão, só assim que as coisas que temos em mente podem ser conquistadas. O próximo jogo, por exemplo, é muito difícil, é um confronto direto, mas temos que exercer o fator casa, temos que vencer”.

Ele afirma que joga onde precisar: as pessoas se esquecem, às vezes do meu esforço, jogo onde precisar, vou sempre manter meu papel, de lateral, de ala, mas quando jogo na frente me sinto mais à vontade realmente”. E fala em progredir sempre: “pra mim é gratificante gosto de evoluir ajudando o Guarani. Chegar em alguns lugares é fácil, o difícil é manter. Só assim vamos manter os objetivos. A gente tem um só objetivo, mas está muito longe ainda”.

Pablo evita comparar Daniel Paulista com Allan Aal: “é fácil você comparar um técnico com outro, com vitórias e derrotas. Hoje estamos com vitórias. As idéias do Daniel, como aconteceu com o Conceição conseguimos entender. Mas tanto o Daniel quanto o Allan são dois grandes profissionais”.

Surpresa

Pablo também prefere ser surpresa e não favorito: “a camisa do Guarani é muito grande, mas é muito cedo, eu prefiro ser o patinho feio, e ser a surpresa, prefiro passar para eles, os grandes. o favoritismo. O Daniel foi feliz em dizer que tem um grupo, ele percebeu que tem um grupo, pode trocar qualquer jogador, o ritmo vai ser o mesmo, a intensidade vai ser a mesma, a média, a estabilidade com o grupo”, finalizou.

FICHA TÉCNICA

GUARANI X SAMPAIO CORRÊA

GUARANI

Gabriel Mesquita; Diogo Mateus; Thales; Bruno Silva (Tití) e Bidú; Bruno Silva (Índio), Rodrigo Andrade e Régis; Júlio César, Davó e Bruno Sávio (Pablo).

Técnico: Daniel Paulista

SAMPAIO CORRÊA:

Mota; Luiz Gustavo, Nilson Júnior, Paulo Sérgio e Zé Mário; Mauro Silva, Ferreira e Nadson; Romarinho, Ciel e Jean Silva.

Técnico: Felipe Surian

ÁRBITRO: Rodrigo Carvalhaes de Miranda – RJ

HORÁRIO – 19h

LOCAL: Estádio Brinco de Ouro - Campinas

 

 

Escrito por:

Odair Alonso/Correio Popular