Publicado 17 de Julho de 2021 - 20h18

Por Odair Alonso/Correio Popular

Daniel Paulista evita falar sobre o acesso, mas defende sua receita: vencer em casa e conquistar pontos fora

Marcos Ortiz/Guarani FC 

Daniel Paulista evita falar sobre o acesso, mas defende sua receita: vencer em casa e conquistar pontos fora

Agora no G4, depois da vitória sobre o Confiança por 4 a 1, o Guarani retornou a Campinas com muita coisa para comemorar, mas com pouco tempo para treinar. O time passou a ter o melhor ataque, com 23 gols, além de sustentar uma invencibilidade cinco jogos, sendo quatro vitórias seguidas. Cansados pelo voo de Sergipe para Campinas, apenas os atletas que não atuaram o tempo todo se movimentaram no sábado, enquanto os demais receberam folga.

Neste domingo todo o elenco vai se movimentar sob a orientação do treinador Daniel Paulista, que irá comandar o treino final na segunda-feira quando o time será oficialmente definido. A próxima partida está marcada para terça-feira, às 19h, no Brinco de Ouro, contra o Sampaio Corrêa, que na sexta-feira foi derrotado em casa pelo Coritiba por 3 a 2.

Para esta partida Daniel Paulista não terá problemas de cartão, pois tanto Bidú, quanto Eliel que estavam pendurados, não foram amarelados. Por outro lado ele terá o retorno de Rodrigo Andrade como segundo volante, uma vez que já cumpriu suspensão.

Contusões

A escalação do Bugre dependerá dos treinamentos e de como andará o departamento médico do clube. Bruno Sávio não jogou contra o Confiança devido a desgaste muscular e por conta da sequência de jogos. A Comissão Técnica não relacionou o atacante para melhorar sua recuperação. Por outro lado Daniel Paulista ganhou outro problema com a saída, ainda no primeiro tempo, de Ronaldo Alves, contundido. Em seu lugar, jogou Tití.

Existe a esperança da liberação de Carlão que está em fase de transição. Sem condições de jogo seguem o goleiro Rafael Martins, o volante Eduardo Person, o atacante Allan Leite, lateral Matheus Ludke, o zagueiro Ian Carlo e o volante Tony, além de o centroavante Rafael Costa.

Daniel Paulista

O treinador bugrino falou sobre a maneira do Bugre jogar: “A cada adversário, a gente monta uma estratégia de execução para tentar superá-lo; roubar a bola ter a velocidade, qualidade nos passes, precisa da qualidade técnica e temos conseguido isso com muito êxito”. Ele está feliz com o desempenho de seu time: “A equipe está de parabéns por cumprir a estratégia programada, apesar do pouco tempo de treinamento. O desgaste foi muito grande, os gramados pesados, exigem muito, eles se superam dentro de campo e têm conquistado vitórias muito importantes”.

Daniel Paulista não gosta de citar apenas um jogador: “A gente tem um grupo, não é um time, um time ganha um jogo, um grupo atinge os objetivos, muda a estratégia, mas o nível continua. Hoje temos um jeito de jogar consistente, fruto de trabalho, nada acontece por acaso. As vitórias não acontecem de uma partida para outra, o Guarani vem melhorando seu nível e vamos continuar trabalhando”.

O treinador confia em todo seu elenco: "Vamos evitar desgaste, cartões amarelos e confiamos nos jogadores que entram. Quanto mais atletas em condições tivermos, melhores serão as opções de jogo e isso é extremamente importante na série B. Primeiro é a confiança que a gente tem nos atletas. Não tenho nada a dizer de nenhum deles, o empenho é total de todos, nos treinamentos e nos jogos”.

Sucesso

Perguntado sobre o sucesso, Daniel respondeu: “A gente trabalha com muita transparência com os atletas, mostrando onde vamos ter que atacar. Onde temos que melhorar, temos coisas que evoluir. Temos que estudar e fazer um trabalho para recuperar esses atletas para ter uma equipe muito boa. Estou muito satisfeito com os atletas, o Bruno é um deles, isso é o que tem feito a diferença, mas o que vale é o coletivo, aí aparece o individual. Não tem segredo, a gente leva os atletas para o campo, orienta situações que vão acontecer dentro do campo, mostra vídeos, eles precisam conhecer o que vão enfrentar. E eles confiam na gente. É o que faz diferença. Junto podemos fazer uma grande campanha”.

Sobre o próximo adversário ele comenta: “É mais um jogo dificílimo contra o Sampaio Corrêa, vamos descansar e depois nos preparar, estudar o adversário, treinar e trabalhar muito, não importa quem jogue, só com muito trabalho e que vamos voltar a vencer”, finalizou Daniel Paulista.

Ele, de novo, evitou falar sobre acesso: “Estamos apenas na décima segunda rodada, muitas coisas podem acontecer, contusões, cartões, enfim, o campeonato é longo. Vamos manter o equilíbrio, buscar vitórias em casa e conquistar pontos fora para ver o que acontece”, disse.

Escrito por:

Odair Alonso/Correio Popular