EM BUSCA DE EQUILÍBRIO

Oscilação da Ponte Preta preocupa Hélio dos Anjos

Em busca da primeira vitória fora, Macaca tem tabu contra o Bahia

Júlio Nascimento
18/05/2022 às 19:46.
Atualizado em 19/05/2022 às 09:16

As poucas alternativas para Hélio dos Anjos modificar a equipe são situações que podem abalar a confiança da Macaca (Álvaro Jr/Ponte Press)

A realidade da Série B não está fácil para a Ponte Preta nas primeiras rodadas. Encontrar o equilíbrio entre a técnica, o condicionamento físico e o nível de competitividade exigidos por Hélio dos Anjos são algumas das dificuldades da equipe após sete rodadas de competição.

Após apresentar sinais de reação na temporada, com vitórias satisfatórias contra CRB e Brusque, a Macaca voltou a oscilar no empate contra o Guarani e, principalmente, na derrota em casa para o Novorizontino.

A falta de poder ofensivo e poucas alternativas para Hélio dos Anjos modificar a equipe são situações que podem abalar a confiança no vestiário. Nos últimos jogos, a Macaca ofereceu perigo ao gol adversário em apenas uma finalização em 180 minutos disputados.

Em razão disso, a semana foi de conversas no sentido de tentar corrigir problemas apresentados no ataque, mas também de passar para os atletas que o caminho trilhado vinha sendo o correto.

“Estamos em busca do equilíbrio em todos os setores. Evoluímos defensivamente, mas agora precisamos fortalecer o ataque também”, explicou o zagueiro Thiago Oliveira.

Elogiado, o sistema defensivo terá um teste de fogo nesta sexta-feira, diante do Bahia, em Salvador. A equipe de Guto Ferreira vem em crescimento na competição, briga por liderança e detém o melhor ataque da Série B com nove gols marcados.
Mas, além da dificuldade natural de enfrentar o Bahia, a Macaca desafia dois tabus para conquistar um bom resultado na oitava rodada. Os comandados de Hélio dos Anjos ainda não venceram como visitante: derrotas para Operário e Vasco da Gama, além do empate no dérbi 203, diante do Guarani, no Brinco.

Nos últimos dez jogos realizados na Fonte Nova, o Bahia foi derrotado uma única vez, contra o Sport, na Copa do Nordeste. Ainda conquistou sete vitórias e empatou duas vezes. Por sua vez, a Macaca também tenta superar o retrospecto recente na capital baiana. A última vitória em Salvador nas partidas contra o Bahia ocorreu na Copa Havelange de 2000.

Na ocasião, a Macaca tinha o atual presidente Marco Antônio Eberlin como integrante do departamento de futebol e jogadores como Ronaldão, Mineiro, Jacózinho e Adrianinho. Mas dentro de campo, após Jorge Wagner abrir o placar para os baianos, Claudinho e Hernani decidiram a favor dos campineiros e sacramentaram a vitória por 2 a 1.

Desde então foram nove confrontos entre os dois times realizados em Salvador, com seis vitórias do Bahia e três empates. O objetivo é garimpar uma boa apresentação e também um resultado positivo para adquirir confiança pensando na sequência de jogos que ainda prevê duelos contra Chapecoense, em Campinas, e Sport, em Recife.

Nova opção

A derrota para o Novorizontino marcou também uma estreia na Ponte Preta. Aos 35 anos, Leandrinho recebeu sua primeira oportunidade com a camisa da Macaca e também registrou o primeiro jogo como profissional em solo brasileiro. O atacante passou por países como Costa Rica, Bélgica, Portugal, Irã, Guatemala, Arábia Saudita, México e Turquia antes de fechar com a Alvinegra.

“É uma honra muito grande vestir a camisa da Ponte Preta. É um clube grande, tradicional e que me deixa feliz com essa primeira experiência no Brasil. Estou aqui há um mês e sou muito grato por este período. Infelizmente não foi a estreia que eu esperava, mas futebol é isso”, disse Leandrinho.

Com Lucca em dúvida por dores no joelho, Leandrinho pode ser acionado na partida desta sexta, diante do Bahia. 

“Quando eu fui convocado para o jogo eu me senti um jogador de base esperando sua primeira oportunidade. Mesmo sendo experiênte, me senti muito feliz e estou disponível para ajudar os meus companheiros”, encerrou o atacante. 

 

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Anuncie
(19) 3736-3085
comercial@rac.com.br
Fale Conosco
(19) 3772-8000
Central do Assinante
(19) 3736-3200
WhatsApp
(19) 9 9998-9902
Correio Popular© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por