Publicado 21 de Dezembro de 2021 - 9h23

Por Lucas Rossafa / Correio Popular

Valores pedidos pelo camisa 17 ficaram acima das expectativas do Departamento de Futebol do Bugre

Thomaz Marostegan/Guarani FC

Valores pedidos pelo camisa 17 ficaram acima das expectativas do Departamento de Futebol do Bugre

Sem acordo salarial, o Conselho de Administração do Guarani decidiu não renovar com Pablo para próxima temporada.

O atacante tinha vínculo vigente junto ao Bugre até o último dia 30 de novembro de 2021 e coloca ponto final na segunda passagem pelo Brinco de Ouro da Princesa.

Os valores pedidos pelo camisa 17 ficaram acima das expectativas do Departamento de Futebol, que, por sua vez, entendeu ser viável buscar uma opção mais barata no mercado para disputa do Campeonato Paulista. Ele tem sondagens de clube da primeira e segunda divisão do Brasil.

Também com portas abertas no exterior, especialmente no mundo árabe, o atleta deve definir os próximos passos da carreira nos próximos dias - não há, entretanto, nenhuma situação concreta neste momento. Somando as duas últimas temporadas, ele disputou 80 jogos e fez seis gols.

Revelado nas categorias do próprio Alviverde, pelo qual foi profissionalizado em 2010 sob comando técnico de Vagner Mancini, Pablo desempenhou a função de lateral-direito, sobretudo com Thiago Carpini em 2020, e de atacante, posição na qual deslanchou com Felipe Conceição.

O jogador oscilou bons e maus momentos pelo Guarani, mas foi acionado com frequência nos duelos da Série B do Campeonato Brasileiro, sendo titular na maior parte das vezes.

O gol mais importante foi na vitória contra o Vasco da Gama por 1 a 0, no início de novembro, nos acréscimos.

Mercado da bola

O Guarani também desistiu oficialmente de contratar Thiago Rodrigues para 2022.

Com obrigação de cumprir o orçamento à risca, o Bugre saiu da negociação graças à alta pedida salarial do goleiro, acertado com o Vasco da Gama.

O camisa 1 foi nome analisado pela diretoria desde o término da Série B do Campeonato Brasileiro, o que proporcionou início das conversas há cerca de duas semanas.

Nos bastidores do Brinco de Ouro da Princesa, especula-se que o valor pedido para fechar o contrato seria de R$ 150 mil.

Este montante, inclusive, teria sido o mesmo ao que foi enviado para o CSA, clube com o qual encerrou vínculo em 30 de novembro.

Escrito por:

Lucas Rossafa / Correio Popular