Publicado 10 de Novembro de 2021 - 8h56

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Jogadores reclamam com a arbitragem em jogo polêmico contra o Vila Nova; Bugre precisa da vitória nesta noite.

Thomaz Marostegan/Guarani FC

Jogadores reclamam com a arbitragem em jogo polêmico contra o Vila Nova; Bugre precisa da vitória nesta noite.

Motivado, o Guarani entra em campo nesta quarta-feira à noite para desafiar o Brasil de Pelotas, lanterna e já rebaixado, no Estádio Bento Freitas, a partir das 19h, em duelo válido pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Em sétimo lugar com 53 pontos, dois de desvantagem em relação ao CSA, quarto colocado, o Bugre depende de combinação de resultados para retornar ao G4.

Neste compromisso no interior gaúcho, o Alviverde tem o retorno de Índio após cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo no empate com o Vila Nova por 2 a 2, em Goiânia.

O volante é cotado para ser titular na vaga de Rodrigo Andrade, vetado pelo Departamento Médico por conta de problema muscular na coxa direita. A gravidade do problema, entretanto, ainda não foi confirmado pelo clube.

Vetados por incômodo na coxa, o lateral-direito Diogo Mateus e o centroavante Júnior Todinho também são desfalques.

Devido à maratona e evolução de algumas peças, não estão descartadas novas modificações na escalação do Guarani em Pelotas.

Autor de duas assistências contra o Vila, Andrigo entra forte na briga por uma vaga entre os titulares, seja na vaga de Régis, bem apagado na armação, ou na ponta direita, setor onde Allan Victor foi mal. Apesar de boa participação em Goiânia, Lucão do Break deve continuar como opção no banco.

“O critério de avaliação é diário em treinamentos e jogos. Eu estou muito satisfeito com todos os atletas que nós temos à disposição. Trabalhamos todos esses jogadores de uma maneira igual, haja vista que, além do rendimento, eles têm cumprido as funções táticas de uma maneira muito satisfatória. Isso mostra o trabalho que é feito por toda a comissão técnica em diariamente insistir na maneira como a equipe joga”, afirmou o técnico Daniel Paulista.

“Avaliamos diariamente nos jogos. É lógico que o rendimento é determinante para escolha dos atletas. Existem outros fatores que também são analisados. Ao entrar durante a partida, geralmente você pega um adversário mais desgastado. Há alguns fatores avaliados: sequência de jogos e desgaste físico. São situações que levamos em consideração”, emendou.

Bastidores

Embora o foco seja no duelo contra o Brasil de Pelotas, o Guarani ainda repercute, ao menos no Conselho de Administração, os erros decisivos da arbitragem na igualdade com o Vila Nova.

O Bugre foi prejudicado por não ter o árbitro de vídeo à disposição no Oba: na prática, teve um gol marcado por Lucão do Break mal anulado por impedimento e um gol irregular do Tigre pelo mesmo motivo.

Em pronunciamento, o presidente Ricardo Miguel Moisés garantiu que vai pedir anulação do jogo.

“O Guarani não medirá esforços para anulação desse jogo. Já estamos entrando com medidas cabíveis junto ao STJD e também comunicamos CBF e Federação Paulista. Dois minutos antes do início da partida, a arbitragem chamou capitães e treinadores e disse que o VAR estava com problemas, mas que estavam tentando arrumar. Infelizmente, essa ferramenta fundamental para a isonomia do campeonato não funcionou”, revelou o cartola.

“É inaceitável uma arbitragem comprometer o trabalho de uma equipe, que se planejou durante o ano e que está preparada com objetivo único do acesso, ainda mais em reta final de campeonato deixar pontos para trás por erros cometidos pelo árbitro e assistentes”, fechou.

FICHA TÉCNICA

BRASIL DE PELOTAS X GUARANI

BRASIL DE PELOTAS:

Marcelo; Oliveira, Leandro Camilo, Ícaro e Héverton; Diego Gomes, Bruno Matias e Renatinho; Gabriel Poveda, Netto e Erison.

Técnico: Jerson Testoni

GUARANI:

Rafael Martins; Mateus Ludke, Thales, Ronaldo Alves e Bidu; Bruno Silva, Índio e Régis; Andrigo, Júlio César e Bruno Sávio.

Técnico: Daniel Paulista

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Local: Estádio Bento Mendes de Freitas, em Pelotas (RS)

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular