Publicado 15 de Setembro de 2021 - 8h53

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Bruno Sávio:

Thomaz Marostegan/Guarani FC

Bruno Sávio: "todo dérbi é difícil, mas para as nossas pretensões a gente sabe que precisa vencer".

Às vésperas do Dérbi 201 o Conselho de Administração do Guarani certificou que os salários do elenco estão em dia na Série B do Campeonato Brasileiro.

Embalado por três jogos de invencibilidade, com duas vitórias e uma igualdade, o Bugre entra em campo no clássico campineiro com todas pendências financeiras quitadas.

De acordo com Fábio Araújo, presidente do Conselho Fiscal, os pagamentos aos jogadores foram realizados entre sexta-feira, 10 de setembro, e segunda-feira, 13.

No último dia da semana passada, a diretoria acertou os direitos de imagem, que venceram em agosto e estavam em aberto.

O Alviverde também efetuou o depósito dos acordos judiciais referentes ao sétimo mês de 2021. O presidente Ricardo Miguel Moisés também colocou em ordem os salários referentes à carteira de trabalho (CLT), que tinham vencido no quinto dia útil - na quarta-feira anterior.

“O Guarani informa que pagou os direitos de imagem, acordos e CLT dos atletas profissionais. O dinheiro da venda judicial é pago no dia 15 para Justiça Trabalhista, que libera em cerca de cinco dias úteis, quitando o restante dos salários, ficando 100% em dia", escreveu Fábio, nas redes sociais, onde recebeu elogios de alguns torcedores.

Antes do reencontro com a Macaca, desta vez no Estádio Moisés Lucarelli, o Guarani terá de pagar, nas próximas semanas, os direitos de imagem referentes ao mês de agosto, cujo vencimento é no dia 20 de setembro - isto é, ainda estão dentro do prazo combinado para acerto.

Vale registrar que o Bugre utiliza todo dinheiro arrecadado mensalmente com venda judicial do Estádio Brinco de Ouro da Princesa para arcar com a folha salarial.

A Magnum, de Roberto Graziano, segundo acordo assinado no passado, paga R$ 350 mil por mês, sendo 25% retido na fonte - deste número, 20% é com foco exclusivo para quitar os passivos trabalhistas e 5% para ações cíveis.

Igualdade

Titular absoluto, Bruno Sávio evitou tratar com favoritismo o status do Guarani no reencontro com a Ponte Preta, nesta sexta-feira, no Estádio Moisés Lucarelli, a partir das 21h30.

O atacante, líder em gol e assistência no elenco ao lado de Régis, enxergou os dois clubes em condição de igualdade no clássico de Campinas, embora a tabela de classificação mostre situações opostas na Série B.

"Eu acho que dérbi não tem favoritismo. É um jogo atípico de todos. A gente sabe que vive um bom momento dentro da competição. Isso é fruto de muito trabalho do dia a dia. É o que estamos buscando desde o começo da competição. É claro que vai ser um jogo difícil", pontuou Sávio, em coletiva de imprensa.

"Todo dérbi é difícil, mas para as nossas pretensões dentro da competição a gente sabe que precisa vencer. É claro também que a gente sabe do tamanho do jogo e da responsabilidade. Então vamos lá para buscar os três pontos", emendou.

Com oito bolas na rede na temporada, Bruno crê que uma vitória em cima da Ponte Preta será fundamental para Guarani embalar de vez rumo ao acesso.

"Eu acredito que, além de ser um dérbi e além da importância do jogo em si, é muito importante para sequência do campeonato. Nós almejamos coisas grandes dentro da competição. Para que a gente possa alcançar, temos que vencer", alertou o camisa 11.

"Então, por se tratar de um dérbi, a gente sabe da importância que já tem o jogo. Para as nossas pretensões dentro da competição, nós temos que ir lá para buscar os três pontos e o resultado positivo, que vai ser muito importante", completou.

A provável escalação do Guarani para o Dérbi 201 tem: Rafael Martins; Mateus Ludke (Diogo Mateus), Thales, Ronaldo Alves e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade e Régis; Bruno Sávio, Júlio César e Lucão do Break.

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular