Publicado 10 de Setembro de 2021 - 19h25

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

O bom desempenho neste período é fundamental para o Bugre seguir na briga por vaga no G4 do torneio.

Thomaz Marostegan/Guarani FC

O bom desempenho neste período é fundamental para o Bugre seguir na briga por vaga no G4 do torneio.

Motivado por vitória contra o CSA pelo placar de 1 a 0, o Guarani retornou aos trabalhos nesta sexta-feira (10), depois de dois dias de folga para elenco e comissão técnica.

Com rotina de jogos menos intensa a partir de agora, o Bugre é contemplado com mais dez dias livres antes do reencontro com a Ponte Preta no Dérbi 201.

Afinal, Alviverde, depois de dois compromissos em menos de 96 horas, incluindo viagem a Recife, só volta a campo pela competição nacional na próxima sexta-feira, 17 de setembro, no clássico campineiro - desta vez, desafia a Macaca no Estádio Moisés Lucarelli, a partir das 21h30, com meta de confirmar viés de alta na Série B do Campeonato Brasileiro.

Essa paralisação mais alongada se repete pela segunda vez no intervalo inferior a um mês.

Entre os duelos contra Operário e Náutico, por exemplo, o Guarani também ficou o mesmo período sem entrar em campo, o que também possibilitou dar dois dias de descanso geral para jogadores e funcionários.

"Sobre ter mais um período sem jogos, vamos procurar aproveitar da melhor maneira possível. Como eu já adiantei, é um trabalho para que a gente possa novamente aproveitar os dias de treinamento. Já trabalharemos durante o final de semana e em todos os dias. Folgamos após o jogo, mas trabalharemos sem folga, visando a partida de sexta-feira", pontuou o técnico Daniel Paulista, em coletiva de imprensa.

"A gente sabe que é uma partida diferente, como foi já no primeiro turno. Nós vamos nos preparar muito bem para poder enfrentar a Ponte, que cresceu na competição e vem também em um momento bom. A gente sabe das dificuldades que vai ser, mas a gente tem que estar preparado para novamente fazer um grande dérbi e tentar buscar mais um resultado positivo", adicionou.

Evolução

Após leve oscilação na virada do turno, Guarani engata três jogos de invencibilidade na Série B do Campeonato Brasileiro e ganha moral para Dérbi 201.

Na briga pelo acesso, Bugre acumula duas vitórias (Operário e CSA) e um empate (Náutico).

Nas duas últimas semanas, Alviverde fez bem a lição de casa e despachou dois rivais diretos na luta por uma vaga no G4 sem ter sistema defensivo vazado, além de arrancar igualdade com o Timbu, em Recife, também em confronto direto na parte de cima da tábua de classificação.

A retomada do bom momento vivenciado pelo time campineiro, cujo objetivo principal é o retorno à elite nacional, se dá às vésperas do encontro com a rival, agora na condição de visitante.

Boa Fase

Com triunfo em cima do CSA, Guarani alcança melhor sequência dentro do Estádio Brinco de Ouro da Princesa na temporada.

Em período de ascensão na Série B do Campeonato Brasileiro, Bugre ostenta três vitórias e um empate em sequência em casa.

Entre os meses de agosto e setembro, Alviverde coleciona triunfos sem ser vazado - Brasil de Pelotas (2-0), Operário (3-0) e CSA (1-0) - e igualdade com o Botafogo por 1 a 1.

Desempenho neste período é fundamental para o Bugre seguir na briga por vaga no G4 do torneio.

O último revés do Guarani na condição de mandante ocorreu em 31 de julho, quando acabou goleado pelo Vila Nova pelo placar de 4 a 1, em uma das exibições mais vexatórias do ano.

O momento atual supera o registrado em julho, durante sequência invicta de seis confrontos na Série B.

Na oportunidade, equipe dirigida pelo técnico Daniel Paulista obteve dois resultados positivos - Brusque (4-1) e CRB (1-0) - e um empate sem gols com o Sampaio Corrêa.

Tal fase positiva do Bugre não acontecia no Brinco de Ouro da Princesa desde 2020, em arrancada para escapar da zona de rebaixamento e brigar pelo G4.

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular