Publicado 10 de Setembro de 2021 - 9h49

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Motivado com seu retorno ao clube, Samuel Santos confia no acesso do Guarani para a Série A do Brasileiro.

Divulgação

Motivado com seu retorno ao clube, Samuel Santos confia no acesso do Guarani para a Série A do Brasileiro.

O Conselho de Administração do Guarani confirmou a contratação de Samuel Santos para sequência da Série B do Campeonato Brasileiro. Aos 31 anos, lateral-direito, lapidado nas categorias de base do próprio Bugre, foi emprestado pelo Juventude até o final desta temporada. O camisa 33 já treina no Estádio Brinco de Ouro da Princesa há três semanas e tem condições legais de ser acionado por Daniel Paulista neste segundo turno.

O ala possui os direitos econômicos vinculados ao clube de Caxias do Sul, onde tem contrato vigente até 1º de março de 2022. Com passagem pelo Sub-15 e Sub-17 do Alviverde entre 2005 e 2007, Samuel volta mais experiente e com meta de disputar titularidade.

Em campo, as principais opções do técnico para lateral-direita são Diogo Mateus, em recuperação de entorse no tornozelo, e Mateus Ludke, prata da casa.

"A minha passagem pelas categorias de base do Guarani começou em 2005, na categoria Sub-15, através de um convite do treinador da época, Jose Carlos Grandini. A trajetória pelo clube perdurou até 2007, quando o Palmeiras me fez uma proposta para fazer parte do profissional B e com contrato profissional", relembrou Samuel, em entrevista exclusiva ao Correio Popular.

"Muitos acham que eu fiz a minha base no Palmeiras pelo fato de ter se profissionalizado lá, mas, na verdade, foi no Guarani, onde trabalhei com grandes técnicos, como Grandini, Flamarion, André Ceará, que hoje faz parte do projeto Bugrinho, e Edu Miranda. Atuei também com Umberto Louzer, Jean, Edmílson, Jonas, Willian Bigode, Mariano, entre outros", adicionou.

Identificado com a equipe campineira, Santos também tem passagens por ABC, São Caetano, Bragantino, Santo André, Botafogo-SP, Marítimo (POR), Figueirense, São Bento, Albirex Nigata (JAP), Juventude e Mirassol, onde disputou parte desta edição da Série C do Campeonato Brasileiro.

Samuel esteve em campo pela última vez na temporada em 10 de julho, quando atuou por 61 minutos na derrota do Leão da Alta Araraquarense diante do Paraná por 3 a 0.

De lá para cá, ficou fora dos planos do treinador Eduardo Baptista e ficou à disposição para procurar novo destino. Regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) e na expectativa de ser convocado para o Dérbi 201 contra a Ponte Preta, agendado para próxima sexta-feira, 17 de setembro, o jogador é o nono contratado do Bugre para disputa da Série B. Antes, foram anunciados o goleiro Lucas França, já devolvido ao Cruzeiro, os zagueiros Carlão e Ronaldo Alves, o lateral-direito Diogo Mateus, os atacantes Allan Victor, Júnior Todinho, Lucão do Break e Maxwell.

Voltar para casa

O atleta também explicou o motivo pelo qual topou retornar ao Guarani em 2021. "O que mais pesou na decisão de voltar ao Guarani foi a identificação, criada desde as categorias de base, além de estrutura, cidade e torcida apaixonada. É claro que há aquele sonho de moleque em jogar no profissional do clube em que você faz parte. O engraçado é que isso só aconteceu 15 anos depois. Eu me sinto privilegiado por isso e só tenho a agradecer a Deus e ao Guarani pela oportunidade", destacou.

Apresentado à torcida, o lateral-direito atrelou volta ao Bugre com trabalho desempenhado pelo Departamento de Futebol e mostrou confiança no acesso. "A minha vinda para o Guarani passou pelas mãos do Michel Alves, diretor de futebol do clube, que após conversar com o meu empresário, apresentou o projeto que há aqui, que é subir para Série A do Campeonato Brasileiro. Por acompanhar de perto o desempenho dos times da Série B, pude perceber que o Guarani tem uma bela equipe e que realmente iria brigar até o final pelo acesso", garantiu.

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular