Publicado 09 de Setembro de 2021 - 9h15

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Daniel Paulista ficou extremamente aliviado com a vitória do Guarani em cima do CSA pelo placar de 1 a 0

Thomaz Marostegan/Guarani FC

Daniel Paulista ficou extremamente aliviado com a vitória do Guarani em cima do CSA pelo placar de 1 a 0

Mesmo sem ter assistido um futebol envolvente e brilhante, Daniel Paulista ficou extremamente aliviado com a vitória do Guarani em cima do CSA pelo placar de 1 a 0, na última terça-feira (7) à tarde, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa.

Em coletiva de imprensa, o treinador vibrou com período de consolidação do Bugre na Série B do Campeonato Brasileiro após período de instabilidade na virada do turno.

A partir do revés ante o Vitória, em Salvador, o Alviverde engatou três rodadas de invencibilidade, incluindo dois triunfos, ambos como mandante, e uma igualdade.

"Eu acho que foi uma vitória muito importante e consolida o momento do Guarani. É mais uma vitória. É o terceiro jogo sem perder e sete pontos em nove contra três adversários considerado diretos. Foram jogos dificílimos e duros. É salientar a entrega que esses atletas tiveram mediante a um desgaste muito grande", comemorou o comandante.

"O Guarani foi a única equipe que jogou no sábado à noite, em Recife, com uma umidade em torno de 90% e, dois dias depois, teve que jogar novamente quatro horas da tarde com o calor muito grande e com uma umidade em torno de 20%. Esses atletas se entregaram ao máximo, dentro das suas condições, para que o Guarani construísse mais uma boa vitória. O Guarani volta a crescer na competição. Eu acho que isso é o mais importante e é o que a gente leva nesse momento", adicionou.

Daniel também explicou o motivo pelo qual optou por deixar Régis, autor do gol da vitória, no banco de reservas.

Depois de perder seis partidas por lesão de grau 2 na panturrilha esquerda, meia entrou no intervalo – na vaga de Andrigo – e precisou menos de um minuto para ir à rede.

"Com relação ao Regis, é um atleta que está em um momento muito bom, vinha de uma lesão e em torno de um mês sem trabalhar e sem iniciar uma partida. Ele vem ganhando minutos. Como jogou 20 e poucos minutos no último sábado, jogou já 45 contra o CSA", comentou.

"Agora, com esse tempo que nós vamos ter, a tendência que é o seu condicionamento físico melhore, ele vá ganhando espaço, continue produzindo e continue contribuindo com a equipe, como todos os outros atletas têm contribuído para que a gente esteja na sexta colocação da competição. Estamos nos mantendo ali na briga pelas primeiras colocações, que é o que mais nos importa", emendou.

Temperatura

O forte calor que tem atingido Campinas nos últimos dias fez Daniel Paulista promover mudanças por ordem física no triunfo do Guarani.

No embate com o CSA, Thales solicitou substituição, logo no início do segundo tempo, por ter se sentido mal enquanto a bola rolava.

"Nós tivemos que fazer alteração do Thales que acabou se sentindo mal devido a esse forte calor e à baixa umidade. Nós estávamos ali com o Carlão e entrou também muito bem, fazendo a sua parte. Depois, nós optamos por uma linha de cinco defensiva, já que a equipe do CSA tinha praticamente quatro atacantes infiltrados na zona de ataque", explicou.

"A gente conseguiu controlar muito bem isso. Então estou muito satisfeito com o elenco e com a característica dos atletas. Todos têm dado o seu melhor. O mais importante é que o Guarani está ganhando, o Guarani está continuando vivo na competição e continua na parte de cima. Continuamos trabalhando para ser sempre melhores a cada partida", completou.

Tabela

Provisoriamente na sexta colocação com 37 pontos, o Guarani volta a campo pela Série B do Campeonato Brasileiro na próxima sexta-feira, 17 de setembro, diante da rival Ponte Preta, no Estádio Moisés Lucarelli, a partir das 21h30, no Dérbi 201.

Vitorioso no último clássico campineiro, Daniel Paulista não tem nenhum desfalque por ordem disciplinar no elenco.

 

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular