Publicado 18 de Agosto de 2021 - 21h18

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Autor do gol de empate do Guarani, Andrigo teve boa participação contra o Botafogo

Thomaz Marostegan/Guarani FC

Autor do gol de empate do Guarani, Andrigo teve boa participação contra o Botafogo

O Guarani não conseguiu se recuperar de derrota diante do Goiás e ficou no empate com o Botafogo pelo placar de 1 a 1, nesta quarta-feira à noite, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, no fechamento do primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com um gol em cada tempo, Rafael Navarro inaugurou o marcador ao Glorioso, enquanto Andrigo, de cabeça, igualou ao Bugre.

Com resultado igual em Campinas, o Alviverde encerra metade da competição com 30 pontos, dois abaixo da meta de 32, enquanto a Estrela Solitária vai a 29.

O jogo

Escalado com sete modificações em relação à derrota diante do Goiás, o Guarani travou um jogo pautado pelo estudo em boa parte do primeiro tempo.

Ligeiramente superior por conta do controle de posse de bola, o Bugre explorou o lado esquerdo, sobretudo com Bidu, para construir as principais jogadas.

Pela beirada, o time campineiro tentou algumas triangulações e ultrapassagens, porém sem acelerar os lances, com cautela e praticamente nenhum perigo a Diego Loureiro.

Depois de não correr riscos defensivos no início, o Guarani passou a perder as disputas no meio-campo e cedeu espaços na marcação.

Com contragolpe à disposição, o Glorioso, que já havia assustado Rafael Martins em cobrança de falta de Diego Gonçalves, inaugurou o marcador aos 24 minutos.

Um lançamento de Hugo do campo defensivo pegou os campineiros desorganizados e encontrou Rafael Navarro, alterando o panorama do jogo.

O centroavante precisou de duas finalizações para ir à rede e tirar o zero do placar - o lance seria anulado se houvesse o VAR por toque da bola na mão após rebote do goleiro.

Sem contundência, pontaria e qualidade necessárias para chegar perto de empatar, Lucão do Break teve as melhores oportunidades no lado alviverde, sendo duas em boas condições dentro da área.

A lentidão na transição ofensiva com Tony facilitou ao rival carioca para conter as investidas campineiras. Os comandados de Daniel Paulista, na prática, giraram a bola de um lado para outro, rondaram a área e também arremataram sem precisão.

O Guarani alcançou empate logo com dois minutos no segundo tempo com Andrigo, de cabeça, após cruzamento certeiro de Diogo Mateus.

A partir dos dez, contudo, o confronto ficou amarrado, mais pegado, com erros sucessivos e zero criatividade.

Com igualdade no marcador, o Guarani teve soberania na posse e seguiu com muitos vacilos. Com meio apagado, foi necessário contar com os avanços dos zagueiros Ronaldo Alves e Carlão para tentar armar, contudo sem êxito.

Quem salvou a lavoura foi Rafael Martins, aposta de Daniel Paulista na escalação. Quase no fim, o goleiro defendeu chute de Rafael Moura, cara a cara, e ajudou o Bugre a, pelo menos, somar um ponto.

O que vem por aí

Com tempo curto de preparação, o Bugre volta a campo no sábado, 21 de agosto, diante do Vitória, no Estádio Manoel Barradas, às 16h30.

FICHA TÉCNICA

GUARANI 1 x 1 BOTAFOGO

Guarani: Rafael Martins; Diogo Mateus, Ronaldo Alves, Carlão e Bidu; Bruno Silva, Tony (Pedro Acorsi) e Andrigo, Bruno Sávio, Júlio César (Pablo) e Lucão do Break (Maxwell).

Técnico: Daniel Paulista

Botafogo: Diego Loureiro; Daniel Borges, Kanu, Gilvan e Hugo; Barreto (Pedro Castro) e Luís Oyama; Marco Antônio, Chay e Diego Gonçalves (Matheus Frizzo); Rafael Navarro (Rafael Moura).

Técnico: Enderson Moreira

Gol do Guarani: Andrigo (2’/2T)

Gol do Botafogo: Rafael Navarro (24’/1T)

Cartões amarelos: Diogo Mateus, Bruno Silva, Lucão do Break e Ronaldo Alves (GUA) | Hugo e Luís Oyama (BOT)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Público e renda: portões fechados

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular