BRASILEIRO SÉRIE B

Após título, Ponte Preta busca reforços

Procura é por um atacante Veloz; Diretoria quer valorizar atletas das categorias de base

Elias Aredes
11/04/2023 às 14:56.
Atualizado em 11/04/2023 às 14:56
Hélio dos Anjos está confiante na performance da Ponte Preta no Campeonato Brasileiro da Série B (Diego Almeida/PontePress)

Hélio dos Anjos está confiante na performance da Ponte Preta no Campeonato Brasileiro da Série B (Diego Almeida/PontePress)

Após a conquista da Série A-2 do Campeonato Paulista no último sábado, a Ponte Preta iniciará o planejamento para a Série B do Campeonato Brasileiro, cuja largada está marcada para domingo, às 18h, contra o Vitória (BA), no estádio Barradão, em Salvador. A Macaca faz uma corrida contra o tempo nos bastidores. O motivo é que a janela de transferência será encerrada no próximo dia 20 de abril. O processo de contratação será conduzido pelo presidente Marco Antonio Eberlin, agora liberado para contratar empresários e jogadores após o clube sair da punição administrativa do Transferban. A liberação ocorreu após o clubr realizar acordos com o técnico Eduardo Baptista e com o zagueiro Nathan.

Agora, a prioridade será a de buscar atacantes que saibam atuar pelos lados do campo em virtude de que, na prática, a Alvinegra só conta com Pablo Dyego como alternativa. Em contrapartida, a resolução é de que não existirá exagero no número de contratações. 

O Departamento de Futebol acredita que a maioria das posições está bem servida . Na lateral direita, por exemplo, o elenco conta com Weverton, Mailton e Luiz Felipe, que é volante de origem, mas adaptou-se à função. Na lateral-esquerda, Jean Carlo e Junior Tavares gozam da confiança da Comissão Técnica. Artur, por sua vez, foi deslocado para a zaga em uma situação de emergência e deve ficar no setor. As categorias de base revelam atletas com potencial para serem titulares ou para brigar por posição, como o volante Felipinho e o zagueiro Edson, ambos utilizados nos confrontos decisivos da Série A-2. “A Ponte Preta tem marca. O clube sempre revela volante, zagueiro e centroavante dentro do cenário nacional. É algo histórico na Ponte Preta”, disse o técnico Hélio dos Anjos, rápido em enfatizar a necessidade de reforços. “Vamos fazer uma ou outra contratação com jogadores desconhecidos. Mas os jogadores decisivos e definitivos, o clube tem que entender que as propostas salariais têm que aumentar”, completou o treinador.

A busca por reforços é almejada pelo presidente Marco Antonio Eberlin, que fica em constante diálogo com o técnico Hélio dos Anjos. Um relacionamento que é desafiador, diante da própria confissão do técnico pontepretano de que todas as suas demissões ocorreram em sua carreira por discordâncias com os dirigentes. Hélio dos Anjos citou o Goiás, que em suas cinco passagens, a saída sempre foi em virtude de desarranjos no diálogo com o falecido presidente Hayllé Pinheiro. “Só na última vez que ele disse que a demissão foi por causa dos outros dirigentes”, disse.

Sobre a relação atual com o presidente pontepretano, Hélio dos Anjos aponta um bom estágio , mas admite que alguns fatos são gerados a partir do costumeiro ambiente de tensão e de pressão gerado pelo futebol. “O nosso presidente tem muita coisa que ele gosta de mim e deve ter muita coisa que ele não gosta. E eu da mesma forma. E em relação ao clube tem muita coisa que eu não gosto”, afirmou o técnico pontepretano.

O comandante da alvinegra não deixou de externar o seu desgosto com alguns fatos que ocorrem no cotidiano. “A única coisa que eu não gosto é quando alguém em um bate papo ou em uma conversa ou cobrança dizem: eu não te demiti naquela hora”, disse o comandante que aprofundou o tema. “Ninguém nunca me demitiu porque o trabalho é sério. Eu não estou na Ponte Preta de favor. Não preciso falar se quem falou é A,B ou C. Ser demitido é algo natural”, arrematou o técnico.

Em relação ao trabalho de campo, o zagueiro Matheus Silva não precisará ser submetido a cirurgia por causa da lesão. Para a estreia contra o Vitória (BA), a expectativa é contar com a presença de Pablo Dyego, que não jogou a final do Paulista por estar suspenso. Fábio Sanchez e Léo Naldi saíram lesionados do confronto decisivo da Série A-2 e serão acompanhados pelo Departamento Médico.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Correio Popular© Copyright 2023Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por