Publicado 30 de Junho de 2021 - 12h29

Por Odair Alonso/Correio Popular

Daniel Paulista deve promover apenas uma mudança para o jogo desta quarta-feira contra o Cruzeiro

Thomaz Marostegan/Guarani FC

Daniel Paulista deve promover apenas uma mudança para o jogo desta quarta-feira contra o Cruzeiro

Cruzeiro e Guarani fazem um clássico, às 19 horas, no Mineirão, pela série B do campeonato brasileiro, com muitas coincidências e, a primeira delas, é a busca pela reabilitação. São campanhas muito parecidas, uma verdadeira montanha russa, com subidas e descidas. Ganha uma aqui e perde outra ali. Não conseguem engatar uma seqüência de vitórias e, isso se reflete na tábua de classificação.

O Guarani que já flertou com o G4, hoje ocupa a nona colocação com 9 pontos, enquanto o Cruzeiro está com sete pontos em décimo quarto lugar.

O time campineiro busca melhorar imediatamente a produção de seu setor ofensivo, enquanto a equipe mineira se preocupou muito com a defesa (muito jovem). O Cruzeiro está limitado pela Fifa para fazer contratações e, como o prazo estava “estourando” foi às compras antes do jogo contra o bugre para recompor seu elenco.

Oito jogadores

Mozart explica a contratação de reforços: "Perdi o zagueiro Ramon que recebeu o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão automática contra o Guarani. Ainda não posso contar com o Rhodolfo que não fará sua estréia nesse jogo pois ainda precisa aprimorar a parte física. Contratamos o Rhodolfo, como já falei; o lateral esquerdo Jean Victor de 26, que já ficará à disposição; Eduardo, atacante de 22 anos; Keké, atacante da Tombense, artilheiro do campeonato mineiro, mas que passará por uma cirurgia; Norberto, lateral-direito vindo do CSA que já ficará à disposição; Wellington Nem, atacante que jogou no Fortaleza e que também já ficará pelo menos no banco; Diogo Victor e a ótima notícia que foi a contratação do zagueiro Léo Santos, de 27 anos, do Ituano, cujo nome já saiu no BID e pode até fazer sua estréia contra o Bugre”.

Instabilidade

O Guarani vive uma temporada semelhante à do Cruzeiro, com muita instabilidade. Não consegue emplacar uma seqüência de invencibilidade, alternando vitórias e derrotas, especialmente em seus domínios, onde o número de derrotas é bem maior. Em 2021 o alviverde só conseguiu três partidas seguidas sem nenhuma derrota na série B do campeonato brasileiro, quando empatou contra o CSA por um a um, contra o Remo por zero a zero e a vitória no dérbi por um a zero.

Atualmente vive um momento instável com um empate contra o Remo em zero a zero e a derrota em casa para o Coritiba por dois a zero. Chegou a ficar em quinto na tabela a um ponto do G4 e agora está em nono, preocupando sua torcida.

Para o jogo em Belo Horizonte Daniel Paulista não terá nenhum novo desfalque, a não ser os já conhecidos: Eduardo Person, Rafael Martins, Ian Carlo, Carlão, todos contundidos. Terá o retorno do lateral esquerdo titular Bidu que cumpriu suspensão automática e volta no lugar de Eliel. Assim, a princípio se não quiser fazer mudanças manterá a equipe titular. Mas sua última entrevista, deixou alguns pontos em alerta: “Talvez nosso último passe precise de uma qualidade melhor e, talvez, uma finalização um pouco melhor”.

Contra o Cruzeiro, Paulista ele deve ter todos os jogadores à disposição. Ele afirma que o time está apresentando qualidade, sendo competitivo, criando oportunidades.

Escrito por:

Odair Alonso/Correio Popular