Publicado 29 de Junho de 2021 - 17h33

Por Odair Alonso/Correio Popular

Lucas França, de 25 anos, veio por empréstimo do Cruzeiro; goleiro quer escrever nova história,

Thomaz Marostegan/Guarani FC

Lucas França, de 25 anos, veio por empréstimo do Cruzeiro; goleiro quer escrever nova história,

O Guarani se preparou para a partida desta quarta-feira (30) contra o Cruzeiro, às 19h no Mineirão, pela oitava rodada da série B do Campeonato Brasileiro. No domingo (27), os titulares realizaram um trabalho de recuperação física, enquanto os demais atletas foram a campo sob o comando de Daniel Paulista. Uma das boas surpresas foi Rafael Martins, submetido a cirurgia na face, que iniciou alguns treinamentos, com trabalhos à parte, ainda de tênis, indicando que levará um bom tempo para seu retorno aos gramados. Outra grata surpresa foi a presença de Carlão, em processo de recuperação depois da entorse no joelho, sem maior gravidade ou ruptura de ligamentos. Mas ele ainda está distante de iniciar a transição e só deve voltar a lista de relacionados do alviverde nas próximas semanas.

Nessa segunda-feira (28), antes de viajar para Belo Horizonte, o treinador bugrino realizou um treinamento com todos os seus atletas. Ele contará com o retorno de Bidú na lateral esquerda, voltando de suspensão, no lugar de Eliel. Como não tem ninguém que tenha recebido cartão, ou se machucado, ele poderá escalar o que tem de melhor em seu elenco.

Mas está preocupado com algumas situações: “Dominamos boa parte do jogo contra o Coritiba, mas falhamos em alguns momentos. Eles possuem um bom time, atacantes excelentes e não desperdiçaram as oportunidades. Fizeram os gols que decretaram nossa derrota”. Ele sabe que o setor de meio de campo também não funcionou, especialmente o cérebro do time – Régis – o que dificultou a chegada da bola no ataque. Mas reconhece que esse é o setor que está dando mais dor de cabeça: “estamos fazendo o que é o mais difícil que é criar as oportunidades. Veja os números: tivemos mais posse de bola, mais escanteios, chutamos mais a gol. Mas não fizemos. E o que importa é bola na rede. Falar em trabalhar mais é até difícil, pois temos pouco tempo, mas precisamos ter mais calma e finalizar corretamente, aproveitar as chances, fazer os gols, para vencer e subir na tabela”, finalizou o treinador.

Não será surpresa se o time vier com alterações, especialmente no setor ofensivo, com a entrada de Lucão do Break desde o início do jogo. O goleiro Lucas França não deve ficar nem no banco por força de contrato de empréstimo junto ao Cruzeiro de Belo Horizonte.

Lucas França

O goleiro Lucas França, de 25 anos, que veio por empréstimo, do Cruzeiro, até o final da série B, foi oficialmente apresentado. E não se fez de rogado, logo na primeira resposta já disse a que veio: “que seja uma grande temporada, tenho trabalhado bastante, estou preparado para essa grande oportunidade de ser titular do Guarani”.

Para ele o Guarani tem grandes goleiros: “isso nos motiva, nos faz trabalhar mais para grandes partidas. Tenho acompanhado, a defesa ficou dois jogos sem sofrer gols, no último sofreu dois gols, a defesa está bem, o time está bem, é dar ritmo e continuar assim”.

Oportunidade

“Estou feliz por essa oportunidade, o trabalho vai falar quem vai ser o titular, são grandes goleiros que têm aqui. O professor vai decidir, quem tiver melhor para ajudar a equipe vai jogar. Pra mim é uma honra defender essas cores do Guarani. Cada partida tem de ser tratada como uma final. Creio que é a dedicação, a experiência que eu trago, que passei até no exterior que pode ajudar”.

Lucas ficou muito tempo na reserva de Fábio e deixa nas entrelinhas a vontade de jogar: “o trabalho do goleiro precisa de seqüência, de números, de jogos. É a temporada que ele faz. Não importa como começa e sim como termina”.

O atleta procura se espelhar em grandes goleiros que serviram de exemplo para sua carreira, como Fábio que sempre o ajudou e Fernando Prass.

Escrito por:

Odair Alonso/Correio Popular