Publicado 02 de Junho de 2021 - 11h43

Por Lucas Rossafa/Correio Popular

Lucão do Break, estreante da noite, marcou o quinto gol do Guarani e seu primeiro no clube

Thomaz Marostegan/Guarani FC

Lucão do Break, estreante da noite, marcou o quinto gol do Guarani e seu primeiro no clube

Avassalador e letal no primeiro tempo, o Guarani despachou o Operário, nessa terça-feira à noite, pelo placar de 5 a 2, no Estádio Couto Pereira, e alcançou a primeira vitória na Série B do Campeonato Brasileiro.

Os gols do bugre foram marcados por Bruno Sávio, Bruno Silva, Régis, Davó e Lucão do Break, enquanto Jean Carlo e Ricardo Bueno descontaram para o Fantasma, em Curitiba.Com o resultado positivo, o Alviverde segue invicto na largada da segunda divisão nacional e assume, provisoriamente, a liderança com quatro pontos, enquanto o rival paranaense estaciona em três.

O jogo

O Guarani fez, antes do intervalo, a principal exibição nesta temporada e deixou empolgada toda a torcida, então pessimista e ressabiada. Apesar da ausência de Andrigo, vetado pelo departamento médico em virtude de desconforto no pé, o Bugre foi consistente e construiu vitória de forma justa e contundente.

Em um primeiro tempo de almanaque, o Alviverde conseguiu ser letal na frente e de quebra, freou a empolgação do Fantasma.

Com repertório de ataque interessante, o time campineiro tirou o primeiro zero do placar logo com oito minutos, quando Davó interceptou passe de Rodolfo Filemon, puxou contra-ataque e serviu Bruno Sávio, que contou com dois desvios no meio do caminho para abraçar os companheiros.

Apesar da vantagem construída e menor posse de bola, o Guarani abaixou as linhas, explorou erros do adversário e foi cirúrgico para atacar.

A intensidade do confronto ficou ainda mais alto a partir do tento de Bruno Silva, em chutaço de fora da área, para ampliar 2 a 0, embora Jean Carlo tenha descontado no ataque seguinte, em jogada construída pela direita.

Depois de ir à rede em contra golpe e finalização de longa distância, a equipe dirigida por Daniel Paulista chegou ao terceiro gol em lance organizado coletivamente pelo lado esquerdo, concluído pelo meio-campista Régis, após rebote do goleiro.

A situação poderia ficar ainda mais confortável no placar se não fosse o erro do bandeirinha ao anular gol de Davó após assistência de Bruno Sávio. Nos últimos minutos, entretanto, o Operário chegou em duas finalizações perigosíssimas e não descontou graças à defesa de Rafael Martins, em testada de Ricardo Bueno.

Davó, entretanto, não se abateu com o vacilo fatal do trio de arbitragem e, logo com quatro minutos no segundo tempo, transformou o triunfo em goleada após limpar Filemon e bater de canhota, na saída do goleiro.

O Fantasma, contudo, não se entregou e, assim como na etapa inicial, alcançou reabilitação imediata com Ricardo Bueno, depois de rebote de Rafael Martins, para fazer o segundo e manter viva a esperança de, pelo menos, um empate.

No fim, o clube da casa tentou ensaiar pressão, mas, mesmo com controle da bola, só assustou em cobrança de falta de Djalma Silva.

Ainda houve tempo, quase nos acréscimos, para o árbitro expulsar o goleiro Rafael Martins e o lateral-direito Alex Silva depois de trombada e troca de empurrão dentro da pequena área.

Estreante, Lucão do Break, no último lance, de fora da área, fechou o caixão do Operário com o quinto gol.

E agora?

Com tempo livre no início do trabalho de Daniel Paulista, o Guarani ganha dez dias de descanso e treinamento para enfrentar o Náutico, na próxima sexta-feira, 11 de junho, às 21h30, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa.

O Operário, por sua vez, viaja até Salvador, onde enfrenta o Vitória, no domingo que vem, dia 13, às 20h30, no Barradão.

Escrito por:

Lucas Rossafa/Correio Popular