Publicado 01 de Junho de 2021 - 11h14

Por Thaís H. Bento/Correio Popular

O lateral direito Kevin é natural de Teresina-PI e já defendeu o Avaí, Cruzeiro, Goiás, Grêmio e Botafogo-RJ

Vitor Silva/Botafogo

O lateral direito Kevin é natural de Teresina-PI e já defendeu o Avaí, Cruzeiro, Goiás, Grêmio e Botafogo-RJ

A Ponte Preta se reapresenta nesta terça-feira à tarde com uma proposta de cara nova. O clube anunciou a chegada do quarto reforço para a Série B nessa segunda-feira: trata-se do lateral direito Kevin, ex-Botafogo-RJ.

Além disso, após folga nesta segunda-feira, a volta aos trabalhos vai contar também com a presença do técnico Gilson Kleina. O novo treinador foi anunciado na última sexta-feira, acompanhou o jogo no domingo e já conversou com os atletas. O clube seguirá com o planejamento para o Campeonato Brasileiro e vai buscar ajustar todos os pontos necessários.

O primeiro trabalho do treinador será realizado hoje e a equipe terá a semana toda para treinar. Sandro Forner segue como auxiliar fixo e Fábio Moreno como coordenador de futebol.

"A conversa foi muito boa, um dia antes do jogo. E depois também teve uma conversa dele com os jogadores. O Gilson é conhecedor da Ponte, já conhecia também um pouco do grupo. Tem as contratações também. Vamos procurar ajudá-lo o máximo que pudermos para que ele coloque as ideias dele e as coisas aconteçam", disse Forner.

Outro objetivo dessa semana é regularizar a documentação de todos os reforços que chegaram. Já estão treinando o atacante Richard, o lateral esquerdo Rafael Santos, o volante Lucas Cândido e o novo atleta Kevin. Ele vai passar por exames e em breve vai integrar o elenco.

Saiba mais

Kevin tem 23 anos e defendeu o Botafogo-RJ no Brasileirão do ano passado. O jogador pertence ao Tombense-MG e será emprestado a Macaca para compor o elenco da Série B.

Kevin é natural de Teresina-PI e já atuou pelo Avaí, Cruzeiro, Goiás, Grêmio e Botafogo. No clube carioca participou de 38 jogos em 2020 e apenas um neste ano.

Jogo contra o Brusque

A macaca estreou com o pé esquerdo na Série B. No último domingo (30), a Ponte Preta perdeu fora de casa para o Brusque por 2 a 1. O clube campineiro teve 46% de posse de bola, cinco chutes a gol (contra 15 do Brusque), mas nenhum direto ao alvo.

O atacante Edu, que retornou aos gramados após noves meses de recuperação de uma lesão no joelho, foi quem atrapalhou a alegria da Ponte e marcou os dois gols para o time de Santa Catarina. O meia Camilo diminuiu, mas não foi suficiente.

Aos 45 minutos do segundo tempo, Dawhan marcou um gol que foi anulado. O primeiro do adversário aconteceu após uma cobrança de pênalti. Essas decisões não foram aceitas pelo clube.

"Tivemos uma arbitragem que não foi boa. Se não me engano, o pênalti não aconteceu. O gol do Dawhan é um gol regular. Então muitos erros de arbitragem. Acredito que nós poderíamos ter saído daqui com um resultado melhor, ou um empate ou uma vitória", afirmou Forner.

"Realmente a gente precisa produzir mais, mas também o Brusque produziu pouco. Alguns chutes de fora da área, volume, como nós sabíamos. Eles têm alguns jogadores altos e levantam muito a bola na área. A gente tentou de toda forma bloquear isso, tentou tirar os contra-ataques deles. Acho que nós conseguimos. Ficou um jogo equilibrado."

Próxima partida

A Ponte Preta volta a campo apenas no próximo domingo (6) contra o Vasco, às 16h, no estádio Moisés Lucarelli. A partida é válida pela segunda rodada da Série B.

Saída

O meio campo Renan Mota deixou a Ponte Preta. Ele chegou no clube em fevereiro desse ano, mas não foi muito aproveitado. O Vila Nova, que também disputa a Série B, confirmou o atleta como novo reforço.

Renan atuou nas duas últimas temporadas no Kyoto Sanga, da 2ª divisão do Japão, e jogou em nove jogos pela Ponte Preta, sendo três como titular. O meia tem 29 anos, teve covid-19 e também uma lesão muscular na coxa, o que atrapalhou a sequência em Campinas. O contrato dele se encerraria em novembro, mas foi feito um acordo.

Escrito por:

Thaís H. Bento/Correio Popular