Publicado 28 de Maio de 2021 - 10h34

Por Thais H Bento/Correio Popular

Fábio Moreno deixou o cargo no último sábado; Sandro Forner comanda a equipe desde segunda-feira

Diego Almeida/PontePress

Fábio Moreno deixou o cargo no último sábado; Sandro Forner comanda a equipe desde segunda-feira

A Ponte Preta segue com sua situação indefinida quando o tema é a contratação de um novo treinador. Desde sábado (22), quando Fábio Moreno foi tirado do cargo e voltou a ser coordenador de futebol, o clube analisa quem pode comandar a equipe no Campeonato Brasileiro da Série B 2021.

A intenção era ter anunciado o novo reforço da comissão técnica até a última quarta-feira (26), mas os planos mudaram. O clube já buscou cinco profissionais, mas por diversos motivos a contratação ainda não foi possível. Vinícius Bergantin, treinador do Ituano, não deve deixar o clube e é menos experiente; Léo Conde renovou o contrato com o Novorizontino; Umberto Louzer está no Sport; Zé Roberto recebeu proposta de time árabe e Eduardo Barroca, ex-Botafogo, deve anunciar com o Atlético-GO.

O time da cidade de Goiânia está sem técnico desde a saída de Jorginho no dia 15 de maio e pretende contratar novamente Barroca. O técnico de 39 anos já comandou a equipe na Série B de 2019 e, na atual temporada, o Atlético-GO vai disputar a Copa do Brasil e a Série A.

Para que a Ponte Preta possa ter um treinador comandando a equipe dentro de campo na estreia da Série B, no próximo domingo, é necessário anunciar e registrar o profissional até às 19h desta sexta-feira (28). Caso contrário, Sandro Forner, auxiliar técnico, estará em Santa Catarina. Forner está com a equipe profissional desde a última segunda-feira (24), na reapresentação.

"A Ponte não comenta especulações ou negociações antes de concluídas, justamente para não gerar nenhum tipo de falsa expectativa. Ainda não há novidade. Esperamos que haja em breve", disse a assessoria da Ponte Preta.

Mais um nome que entrou na lista do clube campineiro foi o de Mozart Santos. O técnico foi demitido da Chapecoense nessa quinta-feira, após a derrota na final do Campeonato Catarinense para o Avaí (na quarta-feira). O treinador chegou ao clube verde em 18 de abril para substituir Umberto Louzer. Ele teve 50% de aproveitamento (três vitórias, três empates e duas derrotas).

Lateral

Após a saída de Apodi, a Ponte Preta já pensa em uma outra opção. Kevin, que pertence ao Tombense e defendeu o Botafogo-RJ, é um atleta procurado pela macaca. Ele atuou em 38 jogos pelo clube carioca em 2020, mas apenas em uma partida nesse ano. Ele não estava mais sendo aproveitado. Em 2017 e 2018 o atleta defendeu as cores do Guarani e nesse período atuou em 44 partidas no total.

Por outro lado, o lateral direito Jeferson, vindo da categoria de base, não vai permanecer em Campinas. Desde 2018 ele é emprestado a outras equipes para ganhar ritmo. Ele defendeu o Ituano e agora irá para outro clube. O jogador tem 24 anos e seu contrato com a Ponte vai até dezembro.

A lateral direita da Ponte Preta tem, por enquanto, apenas Felipe Albuquerque, atleta que veio por empréstimo do Grêmio. Já a lateral esquerda conta com Jean Carlos (que já estava no time) e Rafael Santos (emprestado pelo Cruzeiro e que chegou nessa semana).

Entrevista

Rafael Santos foi entrevistado pela imprensa nesta quinta-feira e comentou sobre diversos assuntos. Ele, que defendeu a Inter de Limeira no Paulistão, disse que conversou com ex-atletas da Ponte, como Roger e Felipe Saraiva, e isso influenciou de forma positiva para aceitar o convite do clube campineiro. "O que eu trago aqui foi mais o que eu aprendi no Cruzeiro, na Inter, trazer o meu profissional, tudo o que eu aprendi com outros atletas que também, eu sei que vou dar o meu melhor e mostrar para o que eu vim", disse.

O jogador também foi questionado sobre a indefinição de contratação do técnico: "Isso é mais questão da diretoria, eles sabem o melhor para a Ponte Preta, o treinador que vão trazer, e sei que o técnico que vai chegar vai nos ajudar muito." Rafael comentou também que a pressão de jogar na Ponte Preta é grande, mas que acredita na equipe para a temporada.

Escrito por:

Thais H Bento/Correio Popular