Publicado 27 de Maio de 2021 - 11h32

Por Thais H Bento/Correio Popular

No clube desde dezembro de 2019, Apodi disputou 66 jogos e balançou as redes quatro vezes

Diego Almeida/PontePress

No clube desde dezembro de 2019, Apodi disputou 66 jogos e balançou as redes quatro vezes

A Ponte Preta anunciou a quarta saída do elenco, por parte dos jogadores, nessa quarta-feira (26), e pode-se afirmar que a mais dolorida para a torcida. O lateral-direito Apodi não faz mais parte do elenco.

O jogador procurou o clube na manhã de ontem e pediu a rescisão de contrato, que continuaria até o final dessa temporada. A solicitação foi feita porque Apodi recebeu uma proposta do Goiás, time que também disputará a Série B do Campeonato Brasileiro, por vínculo de dois anos. A Ponte Preta não tinha intenções de renovar o contrato com o lateral por um tempo mais longo, então a rescisão foi feita em comum acordo entre as partes e sem multa. Outro motivo para a não renovação foi a indefinição do substituto de Fábio Moreno, que por enquanto ainda não foi definido.

"A Ponte Preta agradece Apodi pelos bons serviços e deseja boa sorte nos futuros desafios", afirmou o clube em comunicado enviado à imprensa.

O jogador também se manifestou através do site da Ponte: "Ter defendido essa camisa com mais de cem anos de história, por um ano e meio, foi uma honra e uma alegria pra mim. Deixo a todos a minha gratidão."

Apodi tem 34 anos de idade, chegou no clube em dezembro de 2019 e conquistou a torcida da macaca. Ele estava no CSA, veio por um ano e depois renovou com o time da Ponte. Nesse período em Campinas o lateral atuou em 66 jogos e marcou sete gols. A esposa Thais, lateral do time feminino da macaca, segue atuando na equipe.

 

Outras mudanças

Além da saída de Apodi, outros atletas que estavam no profissional da Ponte Preta, mas que não eram muito utilizados, tiveram mudanças na rotina. O goleiro Pedrão, quarto na lista do time, vai defender a Inter de Limeira na Série D do Campeonato Brasileiro. O contrato será de empréstimo.

Já o lateral Anderson e os atacantes Matheus Alisson e Robinho vão disputar o Campeonato Brasileiro de Aspirantes pela Ponte Preta, sob comando técnico de Eduardo Abdo. Os três profissionais já estão treinando no CT (Centro de Treinamento) de Jaguariúna. Anderson e Robinho entraram em campo para ajudar o time no período de surto de Covid-19, mas Pedrão e Matheus não estrearam no profissional.

 

Dificuldade

A saída de Apodi será sentida pelo elenco pontepretano. Felipe Albuquerque, que chegou recentemente por empréstimo do Grêmio e atuou em seis jogos, será o substituto imediato. Outras saídas de jogadores foram do zagueiro Luizão, volante Barreto e atacante Bruno Michel.

Por enquanto não há também o nome confirmado e anunciado do novo treinador. Eduardo Barroca é o profissional mais perto de acertar, mas não há novidades. Ele já trabalhou com o executivo de futebol da macaca, Alarcon Pacheco, e esse é um dos pontos positivos. Zé Ricardo, Vinícius Bergantin, Umberto Louser e Léo Conde foram nomes procurados, mas agora descartados.

A Ponte Preta tinha a intenção de trazer o novo técnico até quarta-feira, para ter tempo de preparar a equipe ser inscrito a tempo de estrear no primeiro jogo da Série B, que será no próximo domingo, às 11h, contra o Brusque. O treinador precisa ser inscrito até sexta-feira (último dia útil que antecede o jogo) para poder marcar presença no jogo de domingo.

 

Chegadas

O clube ainda não parou de fazer as contratações vistas como necessárias para uma boa campanha na Série B do Campeonato Brasileiro. Já foram anunciados três reforços: o atacante Richard, o lateral esquerdo Rafael Santos e o volante Lucas Cândido. Devem chegar ainda um goleiro e um zagueiro.

Escrito por:

Thais H Bento/Correio Popular