CULTURA

Cordas de um Brasil profundo

3º Festival Viola da Terra traz a Campinas violeiros de várias regiões do País em programação gratuita nos dias 11, 13, 15 e 16 de junho

Aline Guevara/[email protected]
09/06/2024 às 11:26.
Atualizado em 09/06/2024 às 11:26
 (Divulgação)

(Divulgação)

Apresentações de violeiros, oficinas e rodas de conversa sobre o instrumento: os próximos dias serão do 3º Festival Viola da Terra. A intenção do evento é dar espaço para músicos vindos de todo o Brasil, trazendo a diversidade que o instrumento permite. A agenda começa online nesta terça-feira (11/06) no canal do YouTube @FestivalVioladaTerra, mas termina com dois dias de programação presencial, nos próximos sábado e domingo (15 e 16 de junho), no Centro Cultural Casarão, em Barão Geraldo. Todas as atividades e shows são gratuitos.

“Eu sentia falta de um festival que mostrasse, de forma mais profunda, a diversidade da viola. Existem muitas violas diferentes espalhadas pelo Brasil, seja no estilo de música ou mesmo de instrumento. Temos linguagens muito diversas e ricas”, explica o violeiro João Paulo Amaral, idealizador do festival. Foi por isso que, ao lado de Leo Magnin, produtor executivo do evento, ele criou em 2021 o Festival Viola da Terra. Na época, por causa da pandemia, ele aconteceu 100% online, mas a partir da segunda edição ganhou versão híbrida.

“O festival tem sido um sucesso desde o início e o formato híbrido conquistou o público. É muito interessante pois, assim, podemos atingir pessoas de diferentes lugares na modalidade online e, ao mesmo tempo, proporcionar o contato com o público e a troca de ideias entre os artistas, durante as atividades presenciais”, complementa Leo. Mas os organizadores garantem que o foco maior tem sido no evento presencial (que também será transmitido ao vivo pelo YouTube) que traz muitas pessoas a Campinas. 

PROGRAMAÇÃO DIVERSIFICADA

A abertura do festival acontece na próxima terça, 11 de junho, às 19h, no YouTube, com a “Roda de prosa Matrizes Africanas e a Viola”, que reúne Cássio Nobre, Mirian Violeira e Wilson Dias para um bate-papo. Na quinta, 13 de junho, às 19h, outra roda de conversa será transmitida online, debatendo a viola contemporânea, e no próximo sábado tem início a agenda presencial no Centro Cultural Casarão, com oficinas de viola, feira afro-caipira com venda de comidas típicas e artesanato, além de shows.

No sábado, dia 15/06, o festival recebe, a partir das 15h, o show do Caçapa, violeiro pernambucano que toca com uma viola eletrodinâmica que ele idealizou inspirado em instrumento tradicional nordestino. Já Pereira da Viola, que sobe ao palco às 16h30, nasceu e foi criado na comunidade quilombola no Norte de Minas Gerais, e traz na música elementos da região. No domingo, às 17h, é a vez da apresentação da dupla formada por Paulo Freire (cuja música tem influência da viola sertaneja do interior de Minas Gerais) e Levi Ramiro, este último com sua viola, feita de cabaça, que ele mesmo construiu.

João Paulo destaca a participação de instrumentistas mulheres no evento: “A viola sempre foi um instrumento mais ligado à figura do homem e a mulher tinha mais dificuldade em protagonizar nesse meio. Mas nos últimos anos, e ainda bem, temos várias mulheres se destacando. Desde o começo, o festival busca equilibrar o gênero dos artistas convidados.” O trio Viola com Elas, formado pelas violeiras paulistas Carol Viola, Mel Moraes e Vitória da Viola, se apresenta em um sexteto, acompanhado de Bruna Duarte no contrabaixo, Lorvani Karen no violão e Luana Maria na percussão. Já a jovem musicista Amanda Violeira, de apenas 16 anos, toca ao lado de Felipe Silveira e Gabriel Souza em uma roda de viola para trazer revelações da música. 

A novidade do espaço este ano é o espaço com um cenário instagramável, idealizado para que o público tire fotos e faça vídeos. Em alguns horários, uma equipe da produção vai fazer a captação profissional de áudio e vídeo com as pessoas que estiverem passando por ali para as redes sociais oficiais do festival. O evento tem acessibilidade, com audiodescrição para os shows e tradução das oficinas em Libras. O festival tem a sua realização graças ao incentivo da Lei Paulo Gustavo, com realização do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, Governo Federal e Ministério da Cultura, além do apoio da Prefeitura Municipal de Campinas.

PROGRAME-SE 

3º Festival de Viola Caipira 

Quando: 11 e 13/06, às 19h (programação online), e 15/06, das 9h às 21h, e 16/06, das 9h30 às 18h 

Onde: Centro Cultural Casarão Rua Aracy de Almeida Câmara, 291, Barão Geraldo, Campinas 

Entrada gratuita 

Informações: YouTube @FestivalVioladaTerra e Instagram @festivalvioladaterra

Programação completa 

3º Festival Viola da Terra 

Terça-feira, 11/06 (online) 19h – Roda de prosa ‘Matrizes Africanas e a Viola’, com Cássio Nobre, Mirian Violeira e Wilson Dias

Quinta-feira, 13/06 (online) 19h – Roda de prosa ‘Viola Contemporânea’, com Cacai Nunes, Fernando Sodré e Hugo Lins

Sábado, 15/06 (no Centro Cultural Casarão / shows transmitidos ao vivo) 

9h – Oficina ‘Harmonia básica na viola’, com Zeca Collares 11h – Oficina ‘Técnicas de ponteio’, com Marina Ebbecke 14h às 21h – Feira Afrocaipira

14h às 21h – Exposição de Luteria, com José Esmerindo dos Santos e Luís Armando (violas Trevo) 

14h às 18h – Visita guiada na exposição ‘Nos Braços do Violeiro’, com Yuri Garfunkel 

15h – Show Caçapa 

16h30 – Show de Pereira da Viola 

17h30 – Show da Família Dú Catira 

19h – Roda de Viola com Arnaldo Freitas, Marcos Violeiro e Zé Garoto 

20h – Palco aberto

Domingo, 16/06 (no Centro Cultural Casarão / shows transmitidos ao vivo) 

9h30 – Oficina de viola e catira, com Mel Moraes e Douglas Barbosa 

11h às 18h – Feira Afrocaipira, com almoço 

11h às 18h – Exposição de Luteria, com José Esmerindo dos Santos e Wilson Campos 

11h – Duo Gulin 

12h30 – ‘A Viola Encarnada: prosa de viola em quadrinhos’, com Yuri Garfunkel e Lula Fidalgo 

14h – Roda de Viola com Amanda Violeira, Felipe Silveira e Gabriel Souza 

15h30 – Show do Viola com Elas 

17h – Show de Levi Ramiro e Paulo Freire

Projeto Oficinas de Música Caipira faz show neste domingo

A SEMEIA 2024, Semana do Meio Ambiente de Campinas, oferece uma programação especial para os amantes de viola caipira hoje, 9 de junho. Às 10h, o projeto Oficinas de Música Caipira faz uma apresentação gratuita no Centro de Educação Ambiental: Estação Ambiental Marco Antonio Vicentini, com a presença de João Paulo Amaral. O violeiro é professor na oficina e acompanha o coral adulto e os alunos mais experientes das turmas de viola caipira e violão. O grupo também contará com a presença do músico Ricardo Matsuda e do regente Jairo Silveira. O Centro fica na Rua Manoel Herculiano da Silva Coelho, 214, em Joaquim Egídio, Campinas.

Assuntos Relacionados
Compartilhar
Correio Popular© Copyright 2024Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por