Publicado 06 de Outubro de 2021 - 9h06

Por Cibele Vieira / Caderno C

Cena do espetáculo Chafurda!, atração do dia 20 de outubro

Ligiane Braga / Divulgação

Cena do espetáculo Chafurda!, atração do dia 20 de outubro

O mês é dos pequenos, mas os espetáculos são para todos que conseguem manter sua alma leve de criança. E dar boas risadas é o que todos precisam, depois de tanto tempo isolado, sem poder assistir a um espetáculo presencial. É com esse espírito de retomada da diversão que a Cia. Suno está voltando com o projeto Quarta tem Graça na Praça, com espetáculos gratuitos destinados às famílias. Todas as quartas-feiras de outubro (6, 13, 20 e 27), às 16 h, na Praça do Côco, em Barão Geraldo, haverá um espetáculo circense gratuito de 30 minutos.

A programação está recheada de magia, malabarismos e palhaçadas, algumas em montagens inéditas. Para manter a sintonia com o público e servir de exemplo os palhaços também usarão máscaras, que foram confeccionadas combinando com as roupas. A Cia. Suno é integrada por Helena Figueira (atriz dramática e circense, formada pelo Centro de Pesquisa Teatral e pela École National du Cirque Annie Fratellini, de Paris) e Duba Becker (artista acrobata com domínio das técnicas de malabares e equilibrista).

A companhia circense foi criada em 1998 e desde 2010 está sediada em Campinas. Sua identidade é mesclar a riqueza poética do circo com a linguagem teatral, sem perder a essência da máscara. Todas as peças realizadas pela companhia têm uma temática, uma história, conta Helena. A Cia. Suno tem 26 espetáculos em seu repertório e, além de se apresentar em várias cidades pelo País, também representou a arte circense brasileira em Lisboa, Madri e Argentina.

Os espetáculos de outubro, em comemoração ao mês das crianças, também marcam a retomada do projeto Quarta tem Graça na Praça, que foi criado em 2017 abrindo espaço para a apresentação dos artistas de rua (de Barão Geraldo e de outros locais), já que quarta-feira é um dia livre para a maioria, explica Helena. "O distrito é muito cultural e passamos a ocupar a praça, que é espaço público, de forma cultural e democrática, realizando espetáculos, exibição de filmes, festivais e eventos com as famílias. Assim, foi criada a tradição das quartas, suspensa desde março de 2020 pela pandemia.

PROGRAMAÇÃO

RUA - Nesta quarta-feira (6), o palhaço Sanduba entra em cena para divertir e impressionar o público com o espetáculo Rua. Em um cenário feito de caixas de papelão, sacolas plásticas e sucatas, o artista apresenta números de mágica e equilibrismo, mostrando ao público que no picadeiro não há limites para a criatividade e nem existe o impossível.

CASA DA PALHAÇA - No dia 13, o público poderá descobrir o que acontece na Casa da Palhaça. Baldes, vassouras, livros, xícaras e pratos viram objetos de manipulação e até uma simples limpeza de casa surpreende o público. E, para completar, a palhaça Fiorella apresenta números de malabarismo, equilibrismo, acrobacias e mágicas.

CHAFURDA! - O espetáculo do dia 20 mostra o palhaço nos bastidores do circo, fora do horário do espetáculo, com o picadeiro bagunçado e sujo. Tudo vira uma grande palhaçada. Desentupidores, panos e bolas de sabão são utilizados para a faxina e para divertidos números de habilidades. Chafurda! é a rotina do dia a dia em cena.

COMPILAÇÃO SUNO - Na última quarta (dia 27), entra em cena a seleção dos melhores números da Cia. Suno, lapidados por centenas de apresentações no Brasil e no exterior. Duba Becker faz malabarismos com chapéu e claves, equilibrismo e rola-rola. Helena Figueira traz à cena contorção, ginástica rítmica com faixa e pirâmide humana, desafiando os presentes a participar.

Os espetáculos acontecem em um espaço aberto, sem cobrança de ingressos. Mas os artistas lembram que quem puder contribuir com qualquer quantia voluntariamente "trará uma alegria, pois os artistas não contam com patrocínio nem nenhuma outra forma de fomento à arte".

Escrito por:

Cibele Vieira / Caderno C