Publicado 16 de Julho de 2021 - 16h42

Por Do Correio Popular / Caderno C

Concerto da Sinfônica contará com a participação especial de cantores de Campinas

Divulgação

Concerto da Sinfônica contará com a participação especial de cantores de Campinas

Um é pouco. Dois é bom. Três é ainda melhor. E são três as opções de concertos que agitam o final de semana dos amantes da música clássica (ou nem tão clássica assim) da região de Campinas.

No domingo, às 18h30, no Teatro Castro Mendes, a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas aposta em repertório popular – de MPB ao samba – para a apresentação especial em comemoração aos 247 anos de Campinas.

O concerto contará com a participação especial de cantores de Campinas, entre eles a finalista do programa The Voice+ (Rede Globo) deste ano, Catarina Neves (vencedora do time Daniel). Ela irá cantar Fascinação, uma das canções que escolheu também para o programa de televisão. Outra música com interpretação de Catarina com a Orquestra será Estão Voltando as Flores (Paulo Soledade).

Outra convidada da Sinfônica também tem no currículo um reality da Rede Globo. Trata-se de Livia Bernarde, semifinalista do Programa The Voice Kids, nos anos de 2017/2018, então aos 13 anos. Ela irá cantar Somewhere Over the Rainbow (de Yip Harburg/Harold Arlen) e o clássico Don´t Stop Me Now (do Queen).

Também subirão ao palco a cantora Bruna Volpi (com as músicas Volta por Cima, de Paulo Vanzolini, e O que é o que é, de Gonzaguinha) e Diego Moraes (que interpreta Paciência, de Lenine; e Tente Outra Vez (Raul Seixas).

Sem público, por conta das condições sanitárias relacionadas à pandemia da Covid-19, o concerto será transmitido ao vivo pela TV Câmara e pelo canal oficial da Secretaria Municipal de Cultura de Campinas no Youtube Abraça Campinas (https://www.youtube.com/channel/UCieYuKccyRR-GlMTCOjs-oQ).

"O repertório da orquestra para essa apresentação especial tem tudo a ver com esse momento que estamos vivendo. O avanço da vacinação está trazendo esperança e alento para a retomada e todas as canções vão expressar esse sentimento. Vamos comemorar o aniversário da cidade com muita emoção", adianta a secretária municipal de Cultura e de Turismo, Alexandra Caprioli.

"Convidamos artistas campineiros para um repertório de canções que fala de felicidade, resiliência, volta por cima. Esperamos que as pessoas gostem desse presente da Sinfônica para Campinas e seus cidadãos", acrescentou o maestro Victor Hugo Toro.

Música Aquática

O mesmo Castro Mendes será palco, neste sábado, da apresentação da Seconda Prattica Coro e Orquestra, de Campinas, que resgata a peça Música Aquática, obra do compositor alemão naturalizado inglês George Frideric Handel (1685-1759), e executada pela primeira vez sobre uma barca pelo Rio Tâmisa em 1717 durante um passeio do rei George I, da Inglaterra.

A faixa foi composta, já há mais de 300 anos, para celebrar a importância da água. Os ingressos para acompanhar a apresentação presencialmente estão esgotados, mas ela será transmissão ao vivo pela internet no canal da Seconda Prattica Coro e Orquestra no Youtube.

Composta por 24 músicos, em sua maioria, com formação pela Unicamp ou Conservatório de Tatuí, a Seconda tem direção artística e regência de Moisés Cantos, também regente titular da Orquestra de Câmara da PUC-Campinas. Sua apresentação em Campinas, integra o projeto “Música Sustentável” que compreende também a gravação de álbum musical inédito, com produção e apresentação da orquestra em Campinas, Paulínia e Hortolândia.

O projeto foi aprovado e financiado pro ProAC (Programa de Ação Cultural) da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e durante a apresentação musical, haverá abordagens sobre a temática da importância da água.

Para matar a saudade

Também a equipe do Instituto Anelo traz novidades ao lançar, neste sábado, em suas redes sociais o clipe da música Ai que Saudade d´Ocê, do compositor paraibano Vital Farias. A apresentação marca o encerramento do primeiro semestre de 2021 e traz música (a partir de gravações de alunos e professores) aliada com imagens feitas em sua sede.

De acordo com o coordenador pedagógico do Instituto e regente da Orquestra Anelo, Guilherme Ribeiro, essa canção, que já foi gravada por nomes como Geraldo Azevedo, Elba Ramalho e Zeca Baleiro, entre outros importantes expoentes da MPB, foi escolhida por refletir o atual momento de cansaço do isolamento e ansiedade por reencontros seguros entre artistas e público.

"Essa música tem uma letra singela, que fala de saudade. E temos essa sensação de saudade - saudade do Instituto Anelo, saudade das aulas presenciais, saudade de fazer música ao vivo, saudade de tocar com outras pessoas. Por outro lado, há um vislumbre de retorno presencial com o avanço das vacinas e do Plano São Paulo de retomada", diz Guilherme.

Com arranjos feitos pelo professor Luca Alves, do projeto Prática de Banda, a canção foi trabalhada nas aulas e áudios foram enviados para a composição da gravação que contou também com a captação de imagens, feita entre os dias 1º e 3 de julho, no Jardim Florence I. Mas seguindo protocolos de segurança.

Fundado em 2000, o Instituto Anelo é um projeto intergeracional que já atendeu, ao longo de 21 anos de atividades, mais de 5 mil alunos em seus projetos.

Escrito por:

Do Correio Popular / Caderno C