Publicado 24 de Novembro de 2021 - 8h48

Por Luiz Roberto Saviani Rey/ Diretor editorial do Correio Popular

Geraldo Alckmin, ex-governador do Estado de São Paulo

Divulgação

Geraldo Alckmin, ex-governador do Estado de São Paulo

O ex-governador Geraldo Alckmin passou neste, final de semana, de uma das figuras políticas mais requisitadas por outras siglas partidárias a um elemento de indefinição e motivo de preocupação. Sabidamente, Alckmin já devia estar fora das fileiras tucanas desde o primeiro semestre deste ano. Em especial pelos maus tratos que recebeu no âmbito do partido, muitos deles de autoria do governador João Doria. Alckmin somente não saiu até agora porque tende a influir nas prévias presidenciais e no Estado.

O FIEL DAS BALANÇAS 2

Ao permanecer no ninho tucano, porém, Geraldo Alckmin deixa de cabelo em pé siglas como o PSD de Gilberto Kassab e vários dirigentes do PSB, que buscam definir seus rumos e candidaturas ao Planalto e aos Bandeirantes, e têm o ex-governador incluído em seus planos. Petistas não reclamam, mas ainda aguardam por uma aliança com Lula para presidente. Outra razão para a demora de Alckmin é sua tentativa de minar a corrida de Rodrigo Garcia por SP.

FRASE

"Já falaram que serei candidato a tudo, a governador, a vice-presidente. Fico honrado com a lembrança do meu nome.”

Geraldo Alckmin, ex-governador de São Paulo

OBSERVATÓRIO

A vereadora Guida Calixto protocolou projeto de Lei na Câmara Municipal para a criação do Observatório da Cidade. Sua proposta é reunir órgãos públicos, entidades, sindicatos e ongs para a elaboração de relatórios visando a avaliar e a propor políticas públicas.

A DEFESA DE HOSSRI

Desde esta terça-feira, o vereador Nelson Hossri dispõe de dez dias úteis para apresentar sua defesa perante a Comissão Processante instaurada pela Câmara Municipal de Campinas para apurar seu envolvimento no tumulto que resultou em ofensa racial contra a vereadora Paolla Miguel.

A DEFESA DE HOSSRI 2

Nelson Hossri deverá entregar a defesa por escrito, indicar provas que pretende produzir e apresentar dez testemunhas que possam prestar depoimentos no correr do processo.

******************

A Comissão Processante tem prazo de até 90 dias, a partir da data de sua instauração, para as apurações e a apresentação de relatório a ser votado em Plenário.

TROMBONE

Arthur Virgílio, ex-prefeito de Manaus e candidato ao Planalto pelo PSDB, resolveu botar a boca no trombone e acusar a existência de “tentativas de boicote” às prévias do partido, suspensas no domingo.

TROMBONE 2

Sem dar nomes aos bois, Virgílio insinuou ver manobras para dinamitarem a consulta, mas não revelou de que ala do PSDB teriam partido o boicote e as manobras. Observadores entendem que há intenção de caciques de alta plumagem de proteger a candidatura de Eduardo Leite, o governador gaúcho.

PRÉVIAS NO DOMINGO

Arthur Virgílio tem andado lado a lado com João Doria e parece apoiar o governador paulista contra seus inimigos internos ao PSDB. Ambos defendem a continuação das prévias no próximo domingo, 28.

CURTO CIRCUITO

As falhas de aplicativo que levaram à suspensão das prévias do PSDB, no domingo, obrigaram o partido a contratar empresa privada que colocará o seu aplicativo em teste. A Fundação gaúcha responsável pelas falhas não apresentou diagnóstico.

***************

No domingo, a consulta tucana foi híbrida, com o auxílio de urnas eletrônicas, após pifar o aplicativo. A maioria de governadores, deputados, senadores e delegados que optou pelo voto remoto ficou na mão.

ATAQUE À LIBERDADE

A sede do jornal argentino Clarin sofreu um ataque com coquetéis molotov na noite de segunda-feira. O diário de maior circulação no país foi assediado por 9 pessoas encapuzadas.

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/ Diretor editorial do Correio Popular