Publicado 21 de Julho de 2021 - 9h40

Por Luiz Roberto Saviani Rey/Correio Popular

Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva saíram ontem no ataque à tese da terceira via para a disputa da Presidência da República dentro de 15 meses. Terceira via são consideradas as candidaturas alternativas a seus nomes. Ambos, em diferentes momentos, rebelaram-se contra a ideia, pregando que as eleições em 2022 serão polarizadas entre ambos. O presidente entende que nenhum outro candidato conseguirá se apresentar como opção porque dificilmente conseguirá atrair a simpatia da população.

TEMOR DO ISOLAMENTO

João Doria decidiu meter a colher nas conversações tucanas nacionais, que vêm pregando uma aliança com partidos de centro, como forma de apoiar candidato alternativo a Bolsonaro e Lula. Doria rebateu a fala do senador Tasso Jereissati e do deputado Aécio Neves, afirmando que “não será em 2022 que o PSDB deixará de ter candidato”. O PSDB teme não resistir à imposição do governador de São Paulo, se ver forçado a lançá-lo candidato e acabar isolado e derrotado.

FRASE

"Precisamos de homens públicos com coragem moral e ética”

Braga Neto, ministro da Defesa

ABAIXO O FUNDÃO

Seis deputados e um senador ingressaram no STF com mandado de segurança contra a votação do Fundo Eleitoral de R$ 6 bilhões.

ABAIXO O FUNDÃO 2

O pedido é para que a sessão da última quinta-feira seja anulada para o espaço em que o Fundão foi aprovado.

ABAIXO O FUNDÃO 3

O argumento é quanto ao abuso do valor ante o quadro da pandemia. Entre os deputados, quatro são paulistas. Ao que tudo indica, os autores do mandado e aqueles favoráveis ao fundo nem terão de esperar pela decisão da Justiça. Bolsonaro prometeu vetar.

VACINA COM TALCO

João Doria teve de engolir ontem a ironia de Jair Bolsonaro por conta do fato de ter sido vacinado e ter contraído covid. O presidente deu uma alfinetada doída.

VACINA COM TALCO 2

A frase de Bolsonaro: “Olha aí o governador de São Paulo. Vive cobrando regras de cumprimentar com o cotovelinho, máscara, talquinho Pom Pom no bunbum, duas Coronavac e acabou reinfectado”.

TRÉGUA E REFRESCO

A CPI da Covid, o maior espetáculo televisivo do ano, deu esta semana uma trégua, com o início do recesso no Senado. Seus membros dividiram em sete núcleos de trabalho e investigação, e agora vão se debruçar sobre os depoimentos e provas colhidos até agora.

AMIGO DO AMIGO

Jair Bolsonaro ignorou a lista tríplice formatada e a ele enviada por representantes do Ministério Público Federal (MPF) e optou pela recondução de Augusto Aras - do seu grupo de apoio - para a Procuradoria-Geral da República. A indicação ainda passará por aprovação do Senado.

********

Na listagem do MPF estavam os procuradores Mario Bonsaglia, Nicola Dino e Liioza Frischeinsen.

DIVIDINDO A BOLA

Samuel Moreira, o deputado federal do PSDB de São Paulo, defende a adoção do modelo semipresidencialista no Brasil como forma de reduzir o “toma lá, dá cá”.

********

Autor da Emenda à Constituição (PEC) que preconiza a instituição do semipresidencialimo, Samuel Moreira diz que “nenhuma negociação que não seja transparente será possível entre o governo e o Congresso”. A PEC ganhou força nas últimas semanas.

CIRURGIA

O vereador campineiro Professor Alberto foi submetido ontem à noite a uma traqueostomia - procedimento cirúrgico para facilitar a respiração. O quadro de saúde é estável, mas há infecção pulmonar.

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/Correio Popular