Publicado 19 de Junho de 2021 - 11h13

Por Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular

Ato em defesa dos institutos de pesquisas do Estado de São Paulo, localizados em Campinas e outras regiões - em vias de serem reunidos em um só prédio, na Avenida Brasil -, marcou a tarde desta sexta-feira (18) na Câmara Municipal, com a participação de pesquisadores, políticos e representantes da sociedade civil. Substancialmente, o ato se concentrou sobre a situação dos institutos Agronômico, Botânico e o Geológico. Realizado no modo remoto, teve o objetivo de mobilizar a sociedade contra o desmonte da ciência.

INSTITUTOS SOB RISCO 2

O projeto do governo João Doria, de reunir órgãos e institutos de pesquisa em um só prédio, é definitivo e irrevogável, e não só. Ao transferi-los a uma unidade central - o prédio da CATI -, o Estado tem o objetivo de enxugamento de verbas e de pessoal. A intenção é produzir economia de investimentos. No ato da Câmara, organizado pelo vereador Gustavo Petta, queixas sobre prejuízos e de perdas de resultados em pesquisas de longa data e de avanços científicos.

FRASE

"A Câmara tem obrigação de acompanhar como Campinas se comporta perante a pandemia”

Paulo Haddad, vereador do Cidades

FURO DO CORREIO

A proposta de reunir centros e institutos da agricultura no prédio da CATI, defendida por João Doria, foi furo de reportagem do Correio Popular e mobiliza pesquisadores e amantes do Agronômico.

NOVA CAMPOS SALES

Um dos pedidos de Dário Saadi ao Ministério da Infra-estrutura, terça-feira, em Brasília, foi de verbas para o projeto de reurbanização da área central de Campinas.

NOVA CAMPOS SALES 2

Com extensas zonas deterioradas no entorno do centro comercial, como a do Mercadão, o projeto prevê a recuperação e o resgate da atividade econômica e de moradia no centro. Contudo, a recuperação da avenida Campos Sales é a prioridade.

O SUS E A VACINA

A Comissão de Política Social e Saúde da Câmara Municipal reunirá, nesta segunda-feira (21), gestores do Sistema Único de Saúde - SUS, para discutir o andamento da vacinação contra a covid e o processo de testagem em Campinas.

O SUS E A VACINA 2

O presidente da Comissão, vereador Paulo Haddad (Cidades), convocou o secretário de Saúde, Lair Zambon, entre outras autoridades, e quer colocar a Câmara no auxílio ao controle da vacinação na cidade.

FORTALECENDO

O PSB nacional se reforça e se aproxima de Lula para a campanha eleitoral de 2022. Estão anunciadas para a próxima terça-feira, 22, as filiações de Flávio Dino, governador do Maranhão, ex-PCdoB, e Marcelo Freixo, deputado federal do RJ, que deixa o PSOL.

******

Flávio Dino é cotado para concorrer à Presidência da República por um bloco de partidos.

ANIVERSÁRIO TUCANO

Fernando Henrique Cardoso comemorou ontem 90 anos com homenagens em live reunindo políticos, ex-ministros, intelectuais e artistas, como Fafá de Belém e Maitê Proença. Mais do que parabéns, FHC espera influenciar na escolha do candidato tucano a presidente.

ADIANDO A PRAIA

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello decidiu adiar por uma semana seu adeus ao órgão para vestir pijamas. A aposentadoria, prevista para 5 de julho, só virá no dia 12. Mello quer despachar e reduzir o número de processos sob sua responsabilidade.

FORA CALHEIROS

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), filho do presidente Bolsonaro, pediu nesta sexta-feira (18) ao comando da CPI da Covid que afaste da relatoria o senador Renan Calheiros. Os atritos têm sido constantes e já quase chegaram às vias de fato.

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular