Publicado 06 de Junho de 2021 - 11h54

Por Luiz Roberto Saviani Rey/Correio Popular

Alexandra Caprioli, nova secretária de Cultura da cidade, concede instigante entrevista ao nosso Caderno C, nesta edição. Faz radiografia da área e propõe projetos, planos e iniciativas associadas ao Turismo, área que obteve com a nomeação, arrancando da pasta de Desenvolvimento Econômico. Alexandra é a pessoa indicada para união dessa natureza. Transita bem nos meios da cultura e do turismo. A cidade só aguarda o espanador, para tirar o pó da cultura e mostrar o que há de valor em Campinas.

PROMESSA É DÍVIDA 2

A fragmentação da área de Economia da Prefeitura de Campinas, com a saída do departamento de Turismo, não pode ser entendida como enfraquecimento ou derrota de Adriana Flosi, titular do Desenvolvimento Econômico. Concentram-se nela, iniciativas que tragam a desburocratização da máquina, para facilitar a abertura de novas e mais empresas, bem como uma redução da carga tributária, promessa sua. A cidade já não aguenta mais as alíquotas dos impostos.

FRASE

"Precisamos enfrentar essa questão climática e evitar queimadas e a escassez de recursos hídricos" (Luiz Rossini, presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara)

COLAPSO HÍDRICO

A crise hídrica que começa a levantar as orelhas das autoridades paulistas, em especial as de Campinas, deverá entrar na pauta de discussões de forma mais incisiva nas próximas semanas. O tema será debatido na Câmara Municipal de Campinas às 16 horas desta segunda-feira, em evento da Comissão Permanente do Meio Ambiente.

COLAPSO HÍDRICO 2

Uma das áreas mais afetadas no estado é a Região Metropolitana de Campinas e a planta de municípios da 5.ª Região Administrativa, com 83 cidades, que envolvem bacias do Rio Piracicaba e outros mananciais importantes para o abastecimento e consumo de água por quase 5 milhões de habitantes. O presidente da comissão do Meio Ambiente, vereador Luiz Rossini (PV) quer tirar do debate, espécie de audiência pública, medidas e compromissos para atenuar os efeitos da crise. Queimadas na mira.

COLAPSO HÍDRICO 3

A situação é grave e envolve também o estado do Paraná, onde as hidrelétricas apresentam os piores níveis em 90 anos; quatro reservatórios podem secar até o segundo semestre.

POUPE PACIÊNCIA

O município de Paulínia, na RMC, vai contar com unidade do Poupatempo, serviço fundamental para agilizar necessidades documentais da população. A indicação para instalação da unidade paulinense partiu do deputado Dirceu Dalben (PL)

POUPE PACIÊNCIA 2

Valinhos, por interferência da prefeita Capitã Lucimara, acaba de conquistar sua unidde de Poupatempo. Campinas, por enquanto, poupa paciência, à espera para reativar a unidade da Glicério. Paciência!

MADALENA

Áudio que circula nas redes sociais reverbera a voz do deputado federal bolsonarista Laerte Bessa (PL-DF) afirmando ter se arrependido por ter votado em Jair Bolsonaro. “Votamos nele para dar um golpe, mas ele se acovardou”.

MADALENA 2

O grupo de apoio a Bessa esperava que Bolsonaro decretasse o fechamento do STF. “Não quero comentar sobre o presidente, porque ele não é isso tudo que o povo está pensando”, afirma Bessa no áudio.

PESADELO

O novo pesadelo entre os escalões do Planalto está na área do meio ambiente. Há fortes temores de que o ministro do STF Alexandre de Moraes mande prender o ministro Ricardo Salles, acusado de facilitar comércio ilegal de madeira.

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/Correio Popular