Publicado 23 de Maio de 2021 - 13h34

Por Luiz Roberto Saviani Rey/Correio Popular

Luiz Roberto Saviani

Correio

Luiz Roberto Saviani

Em defesa do Agronômico

Pesquisadores, historiadores e entidades da cidade preparam manifestações para evidenciar o desagrado em relação ao plano do governador João Doria de desativar integralmente o prédio do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e de depositar seus despojos em conjunto com outros órgãos públicos estaduais no prédio reformado da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati-Campinas), na estrada dos Amarais. A cessão do IAC à Prefeitura de Campinas é o ponto final.

Em defesa do Agronômico 2 

Os questionamentos sobre as intenções de Doria para com o IAC apegam-se não apenas a questões de cunho histórico ou simbólico, mas de caráter utilitário e de extensão. Além de ser órgão da lavra do imperador D. Pedro II, de ter histórico de intervenção na melhoria de variedades de produtos agrícolas, como o café - sua grande e notável marca -, o Agronômico concentra laboratórios de análise de solos dos mais relevantes para o mundo, entre outras atividades de ponta.

"A crise vai continuar. A credibilidade do Senado está quase no fundo do poço”. Tasso Jereissati, senador do PSDB

NA OUTRA PONTA

Do outro lado da polêmica desativação do Instituto Agronômico, encontra-se a Prefeitura de Campinas, com seus espaços exíguos no Palácio dos Jequitibás, clamando por áreas nas quais possa concentrar suas secretarias e órgãos públicos vinculados ao verde, à seção que cuida de parques e jardins, meio ambiente e até mesmo uma sala do Instituto Nacional de Reforma Agrária.

TURISMO EM RISCO

Os impactos da pandemia de corona vírus sobre o setor de turismo e de hotelaria terá espaço de discussões na Câmara Municipal esta semana.

TURISMO E RISCO 2

A Comissão Especial de Estudos, criada pelos vereadores para analisar a extensão dos problemas econômicos da covid sobre diversas áreas de atividade, recebe, às 10 horas desta segunda-feira, representantes do Campinas e Região Convention & Visitors Bureau e da Associação Brasileira de Indústria de Hotéis de São Paulo.

*******

O vereador Luiz Signorelli, presidente da Comissão Especial, ouvirá e colherá informes e relatórios para um balanço das perdas, e proporá medidas e soluções de recuperação do segmento turístico-hoteleiro.

NORDESTINO

A presença de Jair Bolsonaro em estados do Nordeste nos últimos dias tem caráter eleitoral, e é encarada como campanha contra adevrsários, em especial Lula e Flávio Dino, governador do Maranhão.

RACHANDO O BICO

A ostensiva exposição do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em encontro com Lula, entremeado de almoço em espaço público e de declarações conjuntas sobre problemas políticos e econômicos do país, não deixa de ser uma tênue mas evidente demonstração de discordâncias de posicionamento para as eleições de 2022 no ninho tucano.

RACHANDO O BICO 2

São veementes os protestos do senador Tasso Jereissati e do deputado Aécio Neves, principais caciques do PSDB, mas a independência de FHC em relação a Lula deixa claro o racha. Afinal, considerado um aposentado entre os tucanos, FHC ainda tem fôlego, por seu caráter histórico na fundação e desígnios do partido.

TROCA DE SIGLA

O ex-deputado Jean Wyllys deixou o PSOL e anunciou sua filiação ao PT. Justificou a troca pela preferência em apoiar diretamente Lula, em lugar de lutar internamente por uma aliança.

CAPITÃO CLOROQUINA

Donald Trump, ex-presidente estadunidense, sofre processo na Justiça estimado em U$ 22 milhões por ter chamado a covid-19 de “Vírus da China”.

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/Correio Popular