Publicado 12 de Outubro de 2021 - 9h02

Por Ângelo Barioni/ Correio Popular

Luiz Felipe Scolari não é mais técnico do Grêmio. A decisão foi tomada em "comum acordo" após derrota para o Santos neste domingo, 10. Ao final do jogo, Felipão chegou a reforçar a qualidade do trabalho realizado, mas, horas depois, o clube anunciou que encerraria o vínculo com o treinador. A saída foi definida em uma reunião em São Paulo. Essa foi a quarta passagem do técnico pelo Grêmio. Ele assumiu em julho deste ano com o desafio de tirar o clube da lanterna do Campeonato Brasileiro.

Regulamento

Quatorze profissionais já deixaram clubes na Série A. Passaram ilesos Atlético Mineiro, Palmeiras, Fortaleza, Bragantino, São Paulo e Juventude. A promessa era de que, em 2021, o Brasileirão iria trazer maior estabilidade aos treinadores. Segundo o regulamento, o clube não pode demitir mais do que um técnico durante o campeonato. Se um segundo treinador for dispensado, o clube precisa efetivar um membro das categorias de base.

FRASE

"Fomos nós, jogadores, que chegamos a essa situação de não vencer e só nós que vamos poder tirar o time dessa situação”.

Dudu, atacante do Palmeiras

Em dia

A Ponte Preta conseguiu, no final da semana passada, colocar a casa em ordem parcialmente com relação aos direitos de imagem ao depositar dois dos quatro meses para 11 atletas do elenco. Todos os funcionários e jogadores receberam integralmente - em carteira de trabalho - o valor de setembro.

Microfone

O fato de a CLT estar em ordem com a maior parte do plantel faz a diretoria executiva entender que não há mais desculpa para manter a Lei do Silêncio. Não está descartada, inclusive, a possibilidade de multa aos atletas, com todos os vencimentos pagos, se houver recusa para conversar com os jornalistas.

Incômodo

A Ponte Preta promete não engolir mais o discurso de 'solidariedade' aos demais companheiros por conta dos poucos débitos vigentes. Entre os nomes com imagens em atraso estão: Ivan, Ednei, Vini Locatelli e Camilo.

Liderança

Thales foi o responsável por dar energia aos demais colegas no vestiário do Guarani minutos antes da vitória contra o Londrina, no último sábado. Um dos mais experientes do grupo, zagueiro cobrou imposição em cima do adversário para conquistar os três pontos no retorno da torcida ao Brinco de Ouro.

Garra

Intocável com Daniel Paulista, Thales, inclusive, cobrou Guarani para 'competir em todos os aspectos' e usou como exemplo as atuações contundentes em casa ao longo da Série B. O beque também pediu 'sangue nos olhos' e 'sangue fervendo' aos atletas.

Pichação

O Palmeiras sofreu mais uma derrota no Brasileirão. Em casa, com presença de torcida, o time de Abel Ferreira foi superado, por 4 a 2, pelo Red Bull Bragantino, no último sábado. Além dos protestos ao final do confronto, os muros do Allianz Parque foram pichados com críticas à diretoria, comissão técnica e ao elenco.

Críticas

Fazia muito tempo que o Corinthians não perdia e muito mais tempo ainda que não perdia atuando como visitante. Porém, a fraca atuação do time na derrota para o Sport, no sábado, foi motivo de muitas críticas, sendo que a maioria delas apontou para a falta de intensidade do time. O Corinthians teve posse de bola, mas não assustou o gol adversário.

Sem prestígio

O lateral-direito Orejuela não tem sido aproveitado pelo técnico Hernán Crespo. Muito embora o atleta tenha se recuperado de uma contusão, não é relacionado pelo treinador do São Paulo. O agente do colombiano acusa o treinador por improvisar jogadores na lateral direita ao escalar Orejuela, que já pensa em pedir a rescisão de seu contrato.

Fórmula 1

A liderança da Fórmula 1 na temporada 2021 voltou a trocar de mãos neste domingo. Lewis Hamilton deu lugar novamente a Max Verstappen, que fez corrida eficiente e cautelosa no GP da Turquia para terminar em segundo lugar na pista molhada de Istambul. A vitória foi do finlandês Valtteri Bottas, enquanto Hamilton, seu parceiro de Mercedes, foi o quinto colocado. Bottas coroou seu grande fim de semana com vitória que encerrou jejum de mais de um ano na F-1. Ele não subia ao lugar mais alto do pódio desde e setembro de 2020.

Escrito por:

Ângelo Barioni/ Correio Popular