Publicado 18 de Julho de 2021 - 12h49

Por Ângelo Barioni/ Correio Popular

A bandeira do Brasil será carregada na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio por dois atletas que conhecem o sabor de ganhar uma medalha olímpica. A uma semana do evento, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) definiu que a judoca Ketleyn Quadros e o levantador Bruninho serão os porta-bandeiras do País. "Seremos a porta-bandeira e o mestre-sala", definiu Bruninho. Ketleyn foi primeira brasileira a faturar uma medalha em esportes individuais.

Dupla

É a primeira vez que uma dupla terá a tarefa de carregar a bandeira brasileira em uma cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos. Os dois vão desfilar pelo estádio olímpico com roupas inspiradas nas cores do Brasil. A cerimônia acontece na próxima sexta-feira, às 8h (de Brasília). O evento não terá a presença de público por conta das restrições impostas para evitar a disseminação de covid-19.

FRASE

"Em 2016 eu carreguei a Tocha Olímpica, em Petrópolis. Em 2020, vou a Tóquio disputar os Jogos Olímpicos”

Tiffani Marinho, atleta da Orcampi que irá disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio

Novos rumos

O jogo contra o Bragantino é importante para o Santos avaliar em qual estágio está a equipe após forte oscilação na competição nacional. O "perde e ganha" vem impedindo o Santos de brigar pelas primeiras posições.

Liderança

O Palmeiras tem seis vitórias seguidas na temporada (sendo cinco pelo Brasileiro) e a possibilidade de poder poupar os atletas mais desgastados pelo calendário. O elenco é forte e lidera o Brasileirão. Abel Ferreira agradece.

Doping

Um dos candidatos do Brasil para levar a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Fernando Reis, foi suspenso provisoriamente por doping às vésperas da competição. O atleta do levantamento de peso foi flagrado pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, que fez o anúncio nesta sexta-feira.

Reforço

O Corinthians oficializou a contratação do meia Giuliano, primeiro reforço da temporada 2021. O jogador de 31 anos, estava livre no mercado após rescindir contrato com o Istambul Basaksehir, clube da primeira divisão da Turquia. O atleta chegou sem custos à equipe.

Feliz

Daniel Paulista está satisfeito com o desempenho do Bugre na Série B. O time cresce a cada jogo e se credencia para retornar à elite do futebol brasileiro.

Pontos fora

Os resultados positivos conquistados fora de casa fazem a diferença. O time ganha credibilidade e respeito perante os adversários. A diretoria, por sua vez, pensa em reforços pontuais.

Fumaça

Os bastidores da Ponte Preta começam a ferver. O motivo é simples: eleição que ocorre em novembro. Embora o atual presidente evite comentar sobre o assunto, a oposição, com acesso ao tabuleiro, mexe as peças do xadrez e promete surpresas nos próximos dias.

Desistiu

O conselheiro da Ponte Preta, Luíz Antonio Alves Torrano, que para muitos seria candidato à presidência, declinou da disputa. O assunto ainda vai render muitos comentários. O conselheiro diz que vai pensar em ser candidato em um futuro próximo.

Profeta

A última passagem de Hernanes pelo São Paulo chegou ao fim. Em vídeo divulgado pelas redes sociais do clube neste sábado, o meia de 36 anos anunciou que não atuará mais pelo time que o revelou em 2004. Ainda não ficou claro se o jogador irá se aposentar ou se irá procurar outra equipe para defender.

Arrecadação

O Flamengo conseguiu flexibilizar os protocolos para a entrada do público na partida contra o Defensa y Justicia, na próxima quarta-feira, pelas oitavas da Libertadores. Inicialmente, o Governo do Distrito Federal publicou um decreto exigindo vacinação completa e PCR negativo. O texto, no entanto, foi modificado nas últimas horas para retirar a obrigatoriedade da vacina. Agora, basta o resultado negativo do exame para entrar no Mané Garrincha. A medida pode ser popular, mas é perigosa e irresponsável.

Escrito por:

Ângelo Barioni/ Correio Popular