Publicado 11 de Junho de 2021 - 11h09

Por Ângelo Barioni/Correio Popular

O Flamengo é um dos clubes no Brasil mais ativos nos bastidores para que o público retorne aos estádios. E, nesta quinta-feira, o vice-presidente de Relações Externas do clube, Luiz Eduardo Baptista, conhecido como BAP, deu uma declaração a respeito da pandemia da covid-19 e justificou por que considera válido que as torcidas voltem aos estádios com 30% da capacidade máxima, por exemplo. E também falou que "vacina é uma garantia de que a pessoa não vai contrair o vírus"

ABERRAÇÃO

"O Flamengo é a favor da volta do público aos estádios. Covid não se pega somente em estádio de futebol. Eu entendo que a covid é um processo natural que todos nós vamos ter. A vacina não é uma garantia de que a pessoa não vai contrair o vírus", afirmou o dirigente. Embora toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento e de expressão, vale lembrar que o Brasil está próximo da marca de 500 mil mortos por Covid-19.

FRASE

"Alô Corintianos: ainda bem que vocês têm a nós e nós temos vocês. Vamos dormir só 50 por cento bravos" (Marcos, ex-goleiro, do verdão, “ zoando” a desclassificação de Palmeiras e Corinthians na Copa do Brasil)

ANÁLISE

Depois de Fábio Sanches, a Ponte Preta deve tirar o pé do acelerador na busca por reforços para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. As principais carências serão analisadas pela diretoria em conjunto com o treinador.

BALANÇO

Com seis zagueiros e quatro centroavantes à disposição, fica a expectativa se Macaca vai abrir mão de algum jogador - por rescisão amigável ou empréstimo - para aliviar a folha salarial no segundo semestre.

LIDERANÇA

O Confronto diante do Náutico é decisivo para o Guarani manter vaga no G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Com quatro pontos, o bugre, em caso de vitória no Brinco de Ouro da Princesa, salta para sete e pode fechar terceira rodada na liderança.

VENCER E TORCER

Invicto nos dois primeiros jogos, o alviverde, além de fazer o dever de casa, será obrigado a secar o Brusque, com 100% de aproveitamento, assim como o rival de Recife, porém com erros decisivos de arbitragem a favor.

ELIMINADOS

Palmeiras e Corinthians se enfrentam neste sábado pelo Brasileirão. Ambos vêm de eliminações na Copa do Brasil. O timão ainda não venceu o Verdão em 2021: são três derrotas e um empate. Enfim, os times precisam da vitória para apagar o peso da desclassificação da Copa Brasil.

CLIMA QUENTE

As temperaturas de Palmeiras e Corinthians subiram e as fervuras começam a acontecer após novos tropeços dos times na temporada. Quem perder o clássico ficará em situação desconfortável e a ebulição será um fato.

REFORÇO

Danilo Boza, destaque do Mirassol no Campeonato Paulista, principalmente pela sua versatilidade como zagueiro e lateral-direito, foi apresentado pelo Santos, na Vila Belmiro.

MONITORADO

O ex-goleiro Aranha, de 40 anos, está internado na UTI do Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre (MG), em tratamento contra a covid-19.

EM BAIXA

O Cruzeiro terá de lidar com mais problemas em relação a processos na FIFA que podem acarretar até em rebaixamento à Série C do Campeonato Brasileiro.

SEM CAIXA

O time mineiro precisa quitar valores referentes a três jogadores. O primeiro caso é do meia Arrascaeta. O Cruzeiro tem de arcar com R$ 7 milhões, um débito com o Defensor do Uruguai por uma dívida da época da compra do jogador, em 2015.

RECUPERAÇÃO

Daniel Alves e Benitez iniciaram o trabalho de fisioterapia no São Paulo, mas sem previsão de retorno aos gramados. Ambos não atuam desde 20 de maio.

COPA AMÉRICA

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria nesta quinta-feira para permitir a realização da Copa América no Brasil. Os ministros Ricardo Lewandowski, Carmen Lúcia, Marco Aurélio Mello, Edson Fachin, Gilmar Mendes e Dias Toffoli votaram contra pedidos para vetar a competição marcada para começar no próximo domingo, em Brasília, com a partida entre a seleção brasileira e a Venezuela. Os ministros acompanharam o voto de Cármen Lúcia, que rejeitou os dois pedidos por questões processuais.

Escrito por:

Ângelo Barioni/Correio Popular