Publicado 13 de Novembro de 2021 - 9h25

Por Do Correio Popular

Setor de eventos foi um dos mais prejudicados com a pandemia

Diogo Zacarias

Setor de eventos foi um dos mais prejudicados com a pandemia

Em mais uma ação articulada no âmbito do Programa de Ativação Econômica e Social (Paes), lançado pelo prefeito Dário Saadi, a meta agora é colocar Campinas na rota dos grandes eventos. O setor foi um dos mais castigados durante a pandemia. Segmentos econômicos importantes foram atingidos pela crise sanitária: hotéis, centros de convenções, turismo, shows, concertos, teatro, cinema, companhias de linhas áreas e rodoviárias regulares, de transportes fretados, sem contar com a extensa cadeia logística formada por restaurantes, serviços de som e iluminação, de cozinha, segurança particular e organização de espetáculos, entre outros, que dão suporte à organização e execução de projetos.

Vocacionada ao turismo de negócios, Campinas é uma das cidades classificadas nas primeiras posições do Mapa Turístico Brasileiro e ranking da Internacional Congress & Convention Association 2019. A cidade está entre os dez melhores destinos no Brasil. Além disso, conta com uma excelente rede hoteleira, rico polo metropolitano de turismo regional e ótimo hub aéreo em destinos diretos. Essas qualidades conferem a Campinas um elevado conceito no mercado. Por conta disso, o município precisava de um plano para recuperar os estragos causados pela pandemia, dado que os espaços foram fechados e reuniões, congressos, convenções e feiras proibidos. Sem contar que é o último setor a retomar as atividades plenamente.

Agora, com o anúncio do projeto de lei, chamado "Campinas Mais Atrativa", a cidade contará com um portal na internet para o cadastramento de solicitação de alvarás, o que deverá agilizar a tramitação dos pedidos na Prefeitura. Hoje, eles são efetuados descentralizadamente, o que gera transtornos, atrasos e prejuízos aos organizadores e patrocinadores. Espetáculos, congressos e reuniões realizados em locais que já possuem alvará de funcionamento não precisarão de novo processo, bastando apenas comunicar a sua realização.

A proposta para dinamizar o setor com a revisão de taxas e simplificação de processos burocráticos, apresentada ontem pelo prefeito Dário Saadi e que ainda depende de aprovação pela Câmara, se bem aplicada, poderá significar uma mudança importante no paradigma de recepção de eventos, elevando o potencial de competição com outras localidades. O município carece de uma legislação atualizada, adequando-a ao dinamismo natural e potencial que já acumula nesse segmento há décadas e que gera muitos empregos, negócios e arrecadação em impostos ao município.

Escrito por:

Do Correio Popular