Publicado 17 de Agosto de 2021 - 15h01

Por Do Correio Popular

De origem milenar, o termo burocracia está relacionado a um conjunto de regras, leis e procedimentos que pauta o funcionamento dos órgãos públicos. Sua gênese é bem-intencionada. Contudo, ao longo dos anos, a palavra ganhou conotação pejorativa, devido aos excessos, redundância de diretrizes, desconfiança, insegurança jurídica e necessidade de sobrepor regulamentos que, em última instância, impõem entraves ao andamento dos processos. Assim, temos servidores confusos e desmotivados e cidadãos frustrados diante da ineficiência das repartições. O fenômeno é comum na maioria dos órgãos públicos, seja nas esferas municipal, estadual ou federal.

Em Campinas, o cidadão também sofre com a morosidade dos serviços públicos. A informatização de boa parte dos processos internos da Administração municipal, implantada nos últimos anos, melhorou o ambiente burocrático. No entanto, muitas demandas, como a expedição de alvarás, por exemplo, ainda carecem de maior celeridade. Com o objetivo de oferecer um atendimento ágil, o prefeito Dário Saadi anunciou ontem o lançamento de um programa de desburocratização. Conforme o decreto publicado no Diário Oficial, a intenção é utilizar tecnologias que facilitem a análise e aprovação de processos internos.

De acordo com especialistas em gestão pública, um dos maiores desafios é a capacitação dos servidores para lidar com os processos. Invariavelmente, a burocracia, que deveria criar modelos padronizados de atendimento e operação, resulta em um efeito contrário. Como resultado, solicitações similares acabam recebendo tratamentos diferenciados e conclusões antagônicas, o que geram enorme aborrecimento e insatisfação ao contribuinte. Essa falta de padronização recai sobre os ombros do servidor que, temeroso de sofrer processos administrativos internos e dolorosos ou até mesmo acusações de órgãos externos, acaba se posicionando para se proteger de embaraços que possam ser prejudiciais a sua carreira no serviço público.

Ciente do problema, a atual Administração criará grupos de trabalho específicos que terão a missão de integrar as várias secretarias, órgãos e departamentos da Prefeitura, para melhorar os serviços prestados ao munícipe. A meta é reduzir o tempo de resposta do atendimento, seja presencialmente ou pela internet. Trata-se de um grande desafio, mas a disposição de enfrentar o problema já se constitui um passo importante rumo à modernização da máquina pública.

Escrito por:

Do Correio Popular