Publicado 28 de Maio de 2021 - 10h10

Por Correio Popular

Pelo impacto que exerce em cidades grandes como Campinas, a gestão do lixo urbano é uma demanda que precisa ser intensamente discutida. A alta densidade demográfica, aliada a uma sociedade consumista, gera inúmeros problemas ambientais. O lixo urbano é um deles. Seja de origem domiciliar, industrial, hospitalar ou tecnológica, o grau de consciência a respeito da destinação do lixo evoluiu significativamente nas últimas décadas. Palavras que soavam estranhas hoje são comuns: sustentabilidade, reciclagem e gestão de resíduos sólidos são terminologias populares e cotidianas, mas o assunto não se esgota e ainda há muito a evoluir.

Nem sempre essa consciência popular se forma pelo estudo ou pelo bom senso que deve pautar a vida em comunidade. Frequentemente, ela é despertada pelas consequências dolorosas e trágicas provocadas pela devastação inconsequente do homem sobre a natureza. Não há comprovação científica que valide a origem da atual pandemia que assola o planeta, porém, há fortes indícios de que essa tragédia sanitária possa advir de agressões ao ecossistema. Se a humanidade continuar nesse ritmo de devastação desenfreada, sem um esforço planetário que a controle, nem a mais fértil imaginação será capaz de antever o que está por vir.

Entre as intervenções desastrosas causadas pelo homem ao meio ambiente, o lixo urbano figura como um dos principais. Sem o tratamento adequado, polui o solo e a atmosfera, contamina águas superficiais e subterrâneas e contribui para a proliferação de doenças. O destino adequado é o aterro sanitário, com estrutura para tratamento dos gases e do chorume. Outra alternativa é a incineração. No entanto, são opções caras e por isso deve haver uma conscientização, por meio de ações como coleta seletiva e reciclagem.

A participação popular na consulta pública, aberta pela Prefeitura de Campinas, sobre o processo de contratação de um novo serviço de coleta e tratamento de lixo é um direito, mas também um dever do cidadão para com sua família, sua cidade e o meio ambiente. Popularmente chamada de PPP do lixo, a empresa contratada cuidará do serviço pelos próximos 30 anos e o processo inclui também as cooperativas de reciclagem.

O tema da gestão dos resíduos sólidos e da destinação do lixo urbano diz respeito diretamente ao cidadão e requer a participação e o acompanhamento de toda a sociedade, tanto do indivíduo quanto das entidades ambientais e especialistas no assunto.

Escrito por:

Correio Popular