Publicado 21 de Maio de 2021 - 11h19

Por Correio Popular

A campanha Sábado sem Câncer, promovida pelo Centro de Oncologia Campinas (COC) há 20 anos, é uma iniciativa que merece aplauso e reconhecimento da sociedade campineira. Idealizada pelo médico oncologista Fernando Medina, tem como objetivo identificar e tratar o câncer de próstata dentro da campanha Novembro Azul.

Em 2020, a instituição atendeu gratuitamente 500 pacientes e descobriu 13 casos de câncer, o que corresponde a um índice de 2,6% de pacientes com diagnóstico positivo. Os números da última edição da campanha foram divulgados esta semana. O atendimento é realizado em uma única sequência: consulta, exames, diagnóstico e tratamento, com o apoio dos parceiros: Ramos Medicina Diagnóstica, Próton Diagnósticos, Laboratório Multipat, Centro Médico Campinas e Santa Casa.

A campanha permitiu a essas pessoas a possibilidade salvadora de um diagnóstico precoce, dando-lhes a chance de um tratamento adequado, antes que tivessem suas vidas ceifadas pela ação de um tumor tardiamente detectado. O "Sábado sem Câncer" é uma ação de saúde digna de nota, porque preserva vidas, dissemina a cultura da prevenção, traça um perfil da saúde masculina, gera economia e reduz o impacto sobre o sistema público de saúde. Estima-se que a campanha tenha resultado em uma economia de R$ 270 mil ao Sistema Único de Saúde (SUS), valor gasto para avaliar e examinar 500 pacientes, inicialmente atendidos, e tratar os 13 diagnosticados com a doença.

Outra iniciativa no campo da saúde pública ocorrida esta semana e que merece aplauso é a chamada "Força Tarefa Unicamp contra a Covid", que promoveu uma testagem em massa em 200 pessoas da comunidade do Jardim São Marcos para identificar casos positivos da doença e barrar a cadeia de transmissão do vírus. Está provado que a testagem em massa auxilia na contenção de contágios, na redução do número de internações em leitos hospitalares e na diminuição de mortes. A Unicamp vem promovendo as testagens em massa desde o início da pandemia, em áreas de vulnerabilidade social e de difícil acesso.

Em tempos de pandemia, que minam a capacidade do SUS de atender a uma grande massa de pacientes, iniciativas como a do COC, um grupo privado de saúde, bem como a da Unicamp, uma universidade pública, prestam um serviço inestimável e relevante a sociedade, em um momento tão difícil, de dor e sofrimento. São bons exemplos que servem de inspiração.

Escrito por:

Correio Popular