Publicado 17 de Novembro de 2021 - 8h44

Por Estéfano Barioni/ Correio Popular

O valor do gás natural no mercado internacional disparou

Divulgação

O valor do gás natural no mercado internacional disparou

O valor do gás natural no mercado internacional disparou. Em 2017 e 2018, o preço desse combustível oscilava por volta dos US$ 3,00 por milhão de BTU (unidade que representa a quantidade de energia existente no gás). Depois, com a pandemia, a demanda desabou e o preço do gás natural chegou a um mínimo de US$ 1,50/MMBTU.

Gás Natural 2

Vale notar que esses valores, cotados em bolsas de valores internacionais, são referentes ao preço do gás apenas. Ou seja, é o preço das moléculas de gás pelo conteúdo de energia que elas contêm. Os custos de distribuição e impostos não estão incluídos nesse valor, até porque variam de um lugar para o outro. Assim, os preços ao consumidor final são significativamente maiores.

FRASE

"No momento em que você comete um erro de precificação, você destrói a sua reputação ou os seus lucros."

Katharine Paine, empresária e escritora norte-americana

Escalada de Preços

Agora, com a retomada da atividade econômica, o preço do gás disparou e está por volta dos US$ 5,20/MMBTU, um aumento de quase 250% em relação a junho de 2020. Em um período de 6 meses, entre o começo de abril e o começo de outubro deste ano, o preço do gás natural mais do que dobrou, tendo registrado um aumento de 123%. Em relação aos níveis pré-pandemia, esse combustível está 73% mais caro.

Mercado Doméstico

O aumento dos preços não se restringe apenas ao mercado internacional, mas tem reflexos no mercado interno de gás natural, que abastece as indústrias e as usinas termelétricas. Grande parte do mercado doméstico é atendida por importação de gás através do gasoduto Brasil-Bolívia ou através do GNL, gás natural liquefeito, importado através de navios. A parcela atendida por GNL é de cerca de 20% do mercado.

Contratos

Mesmo os contratos de longo prazo são afetados, pois estes possuem um valor de referência que é definido no momento da elaboração do contrato, mas possuem também uma série de mecanismos de reajuste dos preços, sempre atrelados ao valor do dólar e impactados também pelas cotações do gás natural ou do petróleo no mercado internacional.

Contratos 2

No caso específico do GNL, os contratos de gás, que oscilavam na faixa de US$ 5 a US$ 6 por milhão de BTU antes da pandemia, já estão sofrendo reajustes e para o ano que vem os preços podem superar os US$ 30/MMBTU, em alguns casos. Considerando ainda a grande desvalorização do Real frente ao Dólar, os preços desse combustível podem ter um aumento de quase doze vezes em relação a 2019.

Perspectivas

A situação não deve mudar tão cedo. O inverno no hemisfério norte está apenas começando e o grande consumo de gás natural para aquecimento nos Estados Unidos e Europa deve manter a demanda pressionada, impactando a geração de eletricidade, o custo de vida e também a produção industrial nesses lugares. No Brasil, os impactos caem sobre a geração elétrica e as indústrias.

Troca de Combustível

No passado recente, muitas indústrias brasileiras converteram seus processos produtivos para utilização do gás natural, em grande parte substituindo o óleo combustível. Com uma queima mais limpa e eficiente, o gás natural permitiu avanços nos processos tecnológicos, ganhos ambientais e de produtividade. Mas agora, com a elevação exorbitante de preços, tudo pode se perder.

Murano

Um caso emblemático está acontecendo na Itália, em Murano, perto de Veneza, afetando a sua tradicional produção de cristais. Com o aumento de preço do gás chegando a quatro vezes, muitas oficinas estão ameaçando fechar. O gás representa 15% do custo de fabricação dos cristais e, para compensar o custo a mais, seria necessário um aumento nos preços de mais de 50%, o que inviabiliza grande parte das vendas.

Risco

O risco faz parte do negócio e cada empreendedor deve estar ciente de que mudanças de condições podem ter impactos profundos sobre certos modelos de negócio. Mas quando um fator externo coloca em risco a sobrevivência de todo um setor, pode ser o caso de que seja necessária uma política industrial específica. Mas sempre com o devido planejamento e contrapartidas adequadas.

Escrito por:

Estéfano Barioni/ Correio Popular