Publicado 04 de Janeiro de 2022 - 9h13

Por Thifany Barbosa/ Correio Popular

Bagunça deixada pela quadrilha na empresa

Guarda Municipal de Cosmópolis

Bagunça deixada pela quadrilha na empresa

Sete homens armados invadiram e roubaram uma empresa farmacêutica, na madrugada de ontem, em Cosmópolis. Os criminosos renderam dois vigilantes e levaram veículos, fios de cobre e televisores. A suspeita é a de que a quadrilha tenha usado uma lancha para chegar a até a empresa, que fica às margens do Rio Jaguari.

De acordo com a polícia, o assalto aconteceu por volta da 1h, em uma empresa que trabalha com produtos químicos e fica afastada do Centro da cidade, no quilômetro 136 da Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332).

Os criminosos entraram na companhia e renderam os vigias, saindo do local somente por volta das 4h30. Os ladrões roubaram mais de 2 toneladas de fios de cobre, uma ambulância, uma motocicleta, televisores, além de outros objetos. O interior da firma ficou revirado e destruído após a invasão dos meliantes.

A Guarda Municipal foi acionada por volta das 6h e a quando a equipe chegou ao local do assalto, os reféns já haviam sido liberados. As vítimas informaram à guarnição que foram rendidos, amarrados e presos em uma sala, enquanto os ladrões recolhiam o que queriam.

Metade dos fios roubados estavam armazenados em local e o restante foi arrancado da infraestrutura do estabelecimento. Eles permaneceram dentro da empresa por cerca de 3 horas.

Ontem mesmo a equipe de funcionários realizou o levantamento para saber o que foi subtraído pelos bandidos.

Além disso a empresa passou por perícia para ajudar na investigação. O prejuízo com os fios foi calculado em mais R$ 200 mil e a empresa ficará paralisada até que o material seja reposto.

A ambulância roubada foi localizada pela Guarda Municipal na manhã de ontem. Ela havia sido abandonada em um canavial de uma usina e foi recolhida.

Os criminosos usaram também uma lancha para fugir pelo rio e deixaram rastros pelo local. Até o momento, nenhum suspeito foi localizado e o caso foi registrado na Delegacia de Cosmópolis, onde seguirão as investigações para identificar os indivíduos que participaram do crime.

Escrito por:

Thifany Barbosa/ Correio Popular