Publicado 25 de Novembro de 2021 - 8h54

Por Gilson Rei/ Correio Popular

Expectativas em relação às ofertas e descontos oferecidos já vêm movimentando o comércio na área central

Diogo Zacarias

Expectativas em relação às ofertas e descontos oferecidos já vêm movimentando o comércio na área central

A partir da meia-noite de hoje as megaliquidações da Black Friday usarão todo tipo de estratégia para atrair os consumidores aos sites oficiais do comércio e "todo cuidado será pouco", avisam logo o Serviço de Proteção ao Consumidor (Procon) de Campinas e o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Aqui, essa antiga expressão popular cai bem para alertar o consumidor contra pessoas mal-intencionadas, que multiplicam fraudes e golpes, que resultam em danos e prejuízos financeiros incalculáveis. As ofertas anunciadas, que chegam a 80% de desconto na compra de produto e serviços, vão estar disponíveis também na maioria das lojas físicas, amanhã, a partir das 8h.

Muita ponderação, pesquisa e calma são requisitadas nesta data muito aguardada tanto pelo comércio quanto pelos consumidores. Com o intuito de evitar aborrecimentos e prejuízos, o Procon de Campinas e o Idec apresentaram ontem dicas que podem auxiliar as pessoas às vésperas da data - que já é considerada a segunda melhor para as vendas no comércio, atrás apenas do Natal. O assessor especial do Procon de Campinas, Francisco Togni, confirmou que o ideal é controlar a ansiedade e, primeiramente, evitar decisões precipitadas e impulsivas. Pesquisar os preços com bastante antecedência, possibilitando comparações a oferta anunciada, por exemplo, pode evitar que a artimanha "metade do dobro", expressão que indica quando uma loja aumenta o preço para reduzir o valor na Black Friday, de forma a manter o preço original do produto.

Para conferir se um item está realmente com desconto, o interessado pode entrar na internet e consultar o histórico de preço dos itens nos últimos meses, conseguindo ter uma noção se o valor está mesmo abaixo do preço de mercado. "Isso ajuda a evitar arrependimentos", disse Togni.

O assessor do Procon recomenda também a consulta a folhetos colhidos nos últimos 30 dias ou print screen (captura de tela do computador ou do celular) com as informações do produto e preço, e ainda com link, nome da empresa, data e hora em que foi feita a pesquisa. Dessa forma, o comprador poderá conferir se a oferta é real. "Caso não seja, cabe reclamação no Procon, por meio do telefone 151. Pode ir também às unidades fixas e móveis da cidade", lembrou. Outra dica é fazer uma lista dos produtos que deseja e necessita para não cair em tentação de compras impulsivas. "Ter uma lista a seguir evita o endividamento resultante da compra 'impensada', orientou.

PIX e loja física

O uso do PIX como forma de pagamento é um fator preocupante. Segundo o assessor, o consumidor deve tomar todo cuidado e conferir os dados antes de finalizar a compra e transferir o valor. "Tem que checar se o destinatário é da loja oficial para não cair em fraude. A pessoa pode ser vítima de estelionatários e a atenção deve ser redobrada. Em casos de dúvida, é melhor buscar outra forma de pagamento", aconselhou.

No caso de compras em lojas físicas, é importante verificar qual é a política de troca de mercadorias praticada, solicitando a informação por escrito sobre trocas no pedido ou na nota fiscal. Na loja física, o Procon de Campinas recomenda também a abertura da embalagem do produto adquirido para identificar se tudo está dentro da normalidade.

Internet e links

Em relação aos sites, o consumidor deve verificar, primeiramente, se há informações sobre o nome empresarial e número de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Físicas ou no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas do Ministério da Fazenda; endereço físico e eletrônico e informações de localização e contato.

A orientação básica para sites é procurar pelo ícone de cadeado, acompanhado da sigla "https" na barra de endereços, o que indica que as comunicações entre o site e o computador ou celular são criptografadas, aumentando a segurança dos dados. A sigla deverá estar presente também na página de checkout. Caso contrário, não insira informações pessoais e financeiras.

Chegada do Papai Noel

O comércio do Centro ampliará o atendimento ao público, das 8h às 20h, nesta sexta-feira de Black Friday. Além disso, a Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) promoverá uma ação natalina, com a chegada do Papai Noel e a inauguração de decoração temática.

O Papai Noel percorrerá vias centrais, acompanhado da Mamãe Noel, a partir das 17h, até à Praça Rui Barbosa, atrás da Catedral, por volta das 18h30. No local, está instalado um painel decorado com festões, trenó, renas, soldadinho de chumbo, boneco de neve e outros elementos, onde as pessoas poderão tirar fotos, além de uma árvore de Natal de arabescos de ferro, com sete metros de altura.

Escrito por:

Gilson Rei/ Correio Popular