Publicado 13 de Novembro de 2021 - 10h04

Por Do Correio Popular

Todos os presos foram ouvidos e, junto com os materiais apreendidos, levados presos ao Distrito Federal

Polícia Federal

Todos os presos foram ouvidos e, junto com os materiais apreendidos, levados presos ao Distrito Federal

Seis pessoas, suspeitas de falsificarem sentenças em acordos judiciais no Distrito Federal, foram presas na manhã de ontem, em Campinas. Os mandados de prisão foram cumpridos durante a operação “Falso Juízo” da Polícia Civil do Distrito Federal. Os alvos das investigações são estelionatários que falsificam sentenças e acordos judiciais do Distrito Federal.

Ao todo, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, resultando em diversos equipamentos eletrônicos e documentos apreendidos, além dos seis mandados de prisão, um em Hortolândia e cinco em Campinas, uma pessoa foi liberada, pois a corporação não viu ligação com a quadrilha.

Segundo a Polícia Civil, o bando cobrava dívidas inexistentes de instituições públicas do país, como prefeituras. A investigação levou as equipes de policiais do DF para a região de Campinas, apontada como sede da fraude apurada. A Polícia acredita que todo o esquema tenha movimentado cerca de R$ 3 milhões.

Diversas prefeituras do Brasil foram vítimas dessa mesma quadrilha, o que fez com que equipes de agentes do Distrito Federal efetivassem as investigações que apontaram a região de Campinas como sede da fraude apurada.

Todos os presos foram ouvidos e, junto com os materiais apreendidos, levados ao DF para o cumprimento da prisão temporária e prosseguimento das investigações. A operação, denominada “Falso Juízo”, teve a participação de 35 policiais da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Grupo de Operações Especiais (GOE) e de Policiais Civis do Distrito Federal.

Escrito por:

Do Correio Popular