Publicado 13 de Novembro de 2021 - 9h49

Por João Lucas Dionisio/Correio Popular

Setor de embarque de Viracopos; em 2019, terminal registrou recorde de movimentação de passageiros com 10,5 milhões de pessoas embarcando ou desembarcando

Ricardo Lima

Setor de embarque de Viracopos; em 2019, terminal registrou recorde de movimentação de passageiros com 10,5 milhões de pessoas embarcando ou desembarcando

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, registrou em outubro o maior movimento deste ano para um mês, com 960.218 pessoas embarcando ou desembarcando pelo Terminal. O número representa uma alta de 36,88% no movimento em relação ao mesmo mês de 2020, que havia recebido 701.507 passageiros. Em 2020, por conta da pandemia, o setor aéreo foi fortemente afetado pela pandemia do coronavírus. Este é o oitavo mês seguido de altas em relação ao mesmo período do ano passado, o que consolida um aumento gradual de usuários que utilizam o aeroporto. O avanço na vacinação da população brasileira contra a covid-19 coincide com esta retomada por parte das companhias aéreas neste ano.

No acumulado dos dez primeiros meses de 2021, Viracopos registrou 8,07 milhões de pessoas, o que indica uma alta de 56,32% com relação ao mesmo período do ano passado, que teve 5,1 milhões. Mesmo assim, os números no acumulado de 2021 (8,07 milhões de pessoas) são um pouco menores do que os registrados nos primeiros dez meses de 2019, antes da pandemia, quando o terminal havia recebido 8,8 milhões de passageiros. Para o diretor de Operações de Viracopos, Marcelo Mota, a perspectiva é pela continuidade gradual de recuperação do movimento. "Com o avanço da vacinação contra a covid, que também conta com a infraestrutura de Viracopos para a importação e distribuição de milhões de doses de vacina no país, existe a expectativa de continuidade de crescimento no último bimestre deste ano", destacou.

Em 2019, Viracopos registrou recorde histórico de movimentação de passageiros para um ano com 10,5 milhões de pessoas embarcando ou desembarcando pelo terminal. A queda brusca de movimento ocorreu principalmente nos meses de março e abril de 2020 por conta da pandemia. No acumulado do ano passado, foram 6,7 milhões de passageiros. Entre os meses de agosto e setembro deste ano, pelo menos 7 mil trabalhadores do aeroporto e de empresas prestadoras de serviço receberam a segunda dose contra a covid-19, elevando o nível de segurança sanitária de todos os que transitam pelos terminais de passageiros e de carga.

Além da ampla vacinação, Viracopos recebeu no final de 2020 o certificado internacional de segurança em saúde pelo Airport Health Accreditation (Programa de Acreditação de Saúde Aeroportuária, em tradução livre) do Airports Council International (ACI). Este programa foi elaborado para ajudar a garantir ao público que viaja que as instalações do aeroporto permanecem seguras e que estão sendo tomadas todas as medidas de proteção sanitária contra a covid-19 para reduzir qualquer risco à sua saúde. Desde março de 2020, com o início da pandemia, Viracopos adotou rapidamente uma série de 40 medidas contra o contágio da doença, que foram fundamentais para a conquista deste certificado internacional de saúde.

Viracopos também ampliou no ano passado o processo de desinfecção especial de todo o terminal de passageiros. A iniciativa visou minimizar a propagação da doença diante do cenário da retomada gradual de voos por parte das companhias aéreas. No auge da pandemia, também foi instalada uma câmera térmica de medição de temperatura quando os passageiros apresentam o bilhete de embarque. Já a desinfecção especial de áreas do terminal ocorre continuamente sempre antes dos horários de pico operacional. Também são desinfetados os carrinhos de bagagem, escadas, elevadores, cadeiras, balcões, corrimãos, entre outros.

Nos meses de fevereiro e março de 2020, Viracopos já havia anunciado a ampliação e atualização de uma série de medidas de segurança no terminal de passageiros para reforçar o combate ao contágio pela covid-19. Ações como ampla higienização, novos avisos sonoros, comunicação ativa, sinalização de distanciamento e desinfecções constantes, já adotadas desde o ano passado, se somam a uma série de outras ações para o enfrentamento da crise global.

Foram instalados, por exemplo, pelo menos 130 suportes de álcool em gel nos terminais de passageiros e de cargas, estacionamentos e áreas administrativas e as sinalizações nos saguões e na praça de alimentação foram totalmente remodeladas, visando elevar o nível de orientação e conscientização. Além disso, desde o início de março, o aeroporto instituiu um Comitê de Gestão especialmente para gerenciar as questões relacionadas à covid-19.

Desde março de 2020, os assentos possuem espaçamento para proporcionar maior distanciamento entre os passageiros. O aeroporto também realizou uma série de ações no combate a doença no Terminal de Carga, que está entre os maiores e mais movimentados da América do Sul. Viracopos também adotou ações e soluções em diversas frentes de atuação que compreendem as gestões de recursos humanos, comunicação, mídia aeroportuária, marketing, financeiro e administrativo, operacional, engenharia e meio ambiente, segurança, tecnologia da Informação, entre outros setores, envolvendo todas as áreas do complexo aeroportuário.

Escrito por:

João Lucas Dionisio/Correio Popular