Publicado 21 de Outubro de 2021 - 11h51

Por Do Correio Popular

No imóvel do acusado, os agentes encontram duas armas de fogo. Uma pistola calibre 45 municiada, que estava no berço do filho do acusado, e um revólver 357, também municiado, na cômoda do quarto

Deic/Campinas

No imóvel do acusado, os agentes encontram duas armas de fogo. Uma pistola calibre 45 municiada, que estava no berço do filho do acusado, e um revólver 357, também municiado, na cômoda do quarto

Um homem de 35 anos, foi preso ontem pela manhã acusado de agiotagem e empréstimo de armas. O acusado foi detido dentro da sua casa no bairro do São Bernardo, por policiais civis da Divisão

Especializada de Investigações Criminais (Deic), através da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Campinas. A detenção ocorreu durante o cumprimento de mandado de busca na residência e na adega do suspeito. Segundo informações, o investigado favorecia a criminalidade com o empréstimo de armas e agiotagem para o pagamento de fianças.

No imóvel do acusado, os agentes encontram duas armas de fogo. Uma pistola calibre 45 municiada, que estava no berço do filho do acusado, e um revólver 357, também municiado, na cômoda do quarto. O armamento estava com acesso facilitado, inclusive para a criança.

Apesar de o autor exibir documentação de certificados de registro de arma de fogo, os agentes observaram a discordância no cumprimento das regras de segurança exigidas pela certificação de armas do Exército Brasileiro. Havia um cofre aberto debaixo da pia da cozinha que estava vazio.

Além das armas e munições achadas, foram encontradas ainda munições de calibre 380. Os agentes recolheram também um celular, agendas com anotações diversas, cartões bancários e cheques em nome de outras pessoas, além de máquinas de cartões de créditos.

Com a prisão e apreensão do material, foi cumprido, então, o segundo mandato, em uma adega que ainda estava fechada. Nela foram apreendidas diversas bebidas alcoólicas, como uísque, gim e vodcas diversas, além de 103 maços de cigarros contrabandeados.

O suspeito foi autuado pelo artigo 13 da lei de armas, por negligenciar sua guarda, além da venda irregular dos cigarros de origem paraguaia, e responderá por contrabando. As bebidas, foram encaminhadas para exame de perícia, visando identificar a sua procedência. Se forem falsas, o suspeito será processado por crime contra a saúde pública. O acusado ficou preso na cadeia do 2º DP de Campinas.

Escrito por:

Do Correio Popular