Publicado 14 de Outubro de 2021 - 9h40

Por Thifany Barbosa/ Correio Popular

Movimentação de policiais e do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) em frente ao imóvel, onde o homem manteve a ex-companheira refém

Wagner de Souza/Estadão Conteúdo

Movimentação de policiais e do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) em frente ao imóvel, onde o homem manteve a ex-companheira refém

Um homem de 45 anos foi preso depois de manter a ex-companheira, de 29 anos, refém dentro de sua casa por cerca de 3h30. O caso aconteceu na tarde de anteontem, no Parque Centenário, em Campinas. 

De acordo com a Polícia Militar, a vítima foi sequestrada pelo homem que não aceitava o fim do relacionamento. Eles ficaram juntos por menos de dois meses.

A mulher foi ameaçada com uma faca e feita refém por volta de 14h30 e resgatada sem ferimentos às 17h55.

A PM realizou um cerco com viaturas na Rua Manoel Quirino Santos e acionou o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), que veio da capital, ao local por volta das 16h40.

De acordo com o Major Mercadante, do Gate, o homem fez a mulher prisioneira após uma briga. Durante a negociação, que aconteceu pelo vidro quebrado de uma das portas do imóvel, a equipe o convenceu a largar a faca que usou para ameaçar a vítima.

A PM isolou a região da residência onde a mulher estava sob ameaça do suspeito. O Corpo de Bombeiros também participou da ocorrência. A Guarda Municipal (GM) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informaram que não foram acionados.

Depois das 17h, o helicóptero Águia pousou em um campo de futebol próximo. Após muitas negociações com o Gate, o agressor desistiu e o cárcere privado encerrou-se às 17h55.

Minutos depois, a mulher foi retirada da casa pelos policiais militares.

Comemoração

O homem saiu logo depois, algemado e foi colocado em uma viatura que deixou rapidamente o local. Os vizinhos, que acompanharam as cenas, comemoraram o desfecho do caso. A mulher não ficou ferida.

O homem foi encaminhado ao plantão da 2ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde a ocorrência foi registrada, e depois encaminhado ao 2° Distrito Policial.

A Polícia Militar informou que o agressor agiu por não aceitar o fim do relacionamento, que havia começado há cerca de 45 dias. Segundo testemunhas, o homem começou a perseguir a vítima no último final de semana.

Escrito por:

Thifany Barbosa/ Correio Popular